28
Mar 17

Léxico: «historicizar»

É preciso mais?

 

      «É a política de atribuição de nomes e a ideia de ‘historicizar’ figuras contemporâneas e recentes para tudo quanto é lugar» («Vamos lá à história: um aeroporto chamado Cristiano Ronaldo tem algum sentido?», Francisco José Viegas, Correio da Manhã, 28.03.2017, p. 39).

      Para começar, não lhe adjungia as aspas, uma espécie de recurso desresponsabilizador. É ou não é historicizar que Francisco José Viegas queria usar? Feito isto, punha-a no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, porque, afinal, está bem formada, pelos vistos faz falta, usa-se e já está noutros dicionários.

 

[Texto 7641]

Helder Guégués às 22:50 | comentar | ver comentários (4) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «digressão»

Nem lúdica nem cultural

 

      «Britânica está a preocupar os fãs. Disse que não voltará a fazer digressões mundiais porque acha que “não é boa nisso”» («Adele», Correio da Manhã, 28.03.2017, p. 39).

      Nem com boa vontade podemos aceitar que se diga que é a segunda acepção de digressão que encontramos no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, «viagem que demora algum tempo e é geralmente de natureza lúdica ou cultural; passeio». Não. Uma digressão de um artista, de um cantor, é outra coisa, e merece, por si só, uma acepção à parte.

 

[Texto 7640]

Helder Guégués às 22:32 | comentar | ver comentários (5) | favorito

Léxico: «mandonismo»

Está muito a tempo

 

    O camarada Jerónimo está sempre a usar palavras e expressões engraçadas, e raramente diz disparates, essa é que é essa. Só ouvi uns segundos, desconheço o contexto mais alargado, mas chegou para perceber que era, não o mandonismo da ciência política brasileira, que também estuda o coronelismo, mas o hábito e abuso do mando, enfim, a prepotência, o autoritarismo. Ora, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, que regista o brasileiríssimo coronelismo, esqueceu-se de mandonismo, que é de todas as paragens e de todas as épocas — e registado em vários dicionários.

 

[Texto 7639]

Helder Guégués às 21:29 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «garimpo»

Falta a principal

 

      «Além de Nampula, o porta-voz do Comando-Geral da PRM apontou as províncias Cabo Delgado (norte), e Zambézia e Manica (centro) como as que registam maior índice de extração ilegal de minérios. O garimpo em Moçambique, praticado por nacionais e expatriados, geralmente que se encontram em situação ilegal no país, visa o ouro, rubis e esmeraldas» («Três toneladas de pedras preciosas apreendidas pela polícia em Moçambique», Lusa/TSF, 28.03.2017, 17h55).

      É acepção comum, usada na oralidade e na escrita, porventura todos os dias... mas não a encontramos em todos os dicionários, nem sequer nos brasileiros. Lê-se no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora (omito as últimas duas acepções, que não se enquadram): «lugar onde se exploram pedras ou metais preciosos; contrabando de minérios». No artigo citado, garimpo não é o lugar nem o contrabando — é a exploração ilegal de pedras preciosas, porventura a acepção mais usada.

 

[Texto 7638]

Helder Guégués às 21:26 | comentar | ver comentários (2) | favorito

Pescador lúdico

Todos pescam, mas...

 

      Com certas palavras é assim. Qual a sua profissão? Pintor. Pintor de paredes ou de quadros? De pescador, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora diz: «que ou pessoa que, por profissão ou passatempo, se dedica a apanhar na água peixe, moluscos, crustáceos, etc.». Por isso agora se fala cada vez mais em pescador lúdico: «Entre 1997 e 2016, morreram 94 pescadores lúdicos (pesca de lazer e desportiva) em falésias ou zonas rochosas» («Mais de 90 pescadores morreram em falésias nos últimos 19 anos», Rádio Renascença, 28.03.2017, 8h01).

 

[Texto 7637]

Helder Guégués às 12:15 | comentar | favorito
Etiquetas:

Ainda a hipoxia

Distingamos

 

      Reporto-me sempre ao Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. Em hipoxemia, remete sem mais para hipoxia: «MEDICINA diminuição do teor de oxigénio no sangue». Mas não são sinónimos puros, como se pode comprovar em vários sítios, e nomeadamente no Portal da Codificação Clínica e dos GDH: «A hipoxemia é a deficiente oxigenação do sangue (pressão parcial do oxigénio) e acompanha a agudização de várias doenças respiratórias como a DPOC e o ARDS. Distingue-se da asfixia, uma condição de deficiência grave do fornecimento de oxigénio ao corpo. A hipoxia é sinónimo de hipoxemia, embora se refira mais ao status ou resultado da hipoxemia.» Se se pode fazer uma distinção, não são sinónimos, são termos próximos, relacionados. Mais: de hipoxemia regista-se o adjectivo hipoxémico, mas falta — e é usado, como se pode comprovar facilmente — o adjectivo derivado de hipoxia, hipóxico.

 

[Texto 7636]

Helder Guégués às 09:19 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
28
Mar 17

Léxico: «hipoxia»

Não é no sangue

 

      «Mas a morte dos corais não é exclusiva da Grande Barreira de Coral. Na semana passada, a revista Proceedings of the National Academy of Sciences [PNAS] publicou um estudo que mostra como a má qualidade da água pode degradar as zonas costeiras e originar níveis de oxigénio muito baixos (hipoxia), provocando assim “zonas mortas” e, por arrasto, os corais são afectados. A poluição (por águas de esgotos ou agrícolas) e o aquecimento global são as causas apontadas. […] Na costa portuguesa, onde os corais estão em águas temperadas, há três lugares com hipoxia assinalados no estudo de Andrew Altieri: a ria de Aveiro, o rio Mondego e a ria Formosa, segundo disse o investigador» («Corais. Estão a morrer e a culpa é nossa», Teresa Serafim, Público, 28.03.2017, p. 29).

      É claro que não se trata da única acepção registada no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «MEDICINA diminuição do teor de oxigénio no sangue». E mesmo quanto a esta acepção, os dicionários de língua inglesa falam de oxigénio nos tecidos, não no sangue (embora esteja directamente relacionado, naturalmente). No artigo, a acepção é um pouco diferente, e encontramo-la, por exemplo, nos Oxford Dictionaries: «Oxygen deficiency in a biotic environment.»

 

[Texto 7635]

Helder Guégués às 08:44 | comentar | favorito