04
Jun 17

Léxico: «pantógrafo»

E os autocarros?

 

      «A especificidade da linha 55, por comparação com outros projectos de autocarros eléctricos, é que o carregamento é feito por pantógrafo nos dois pólos da universidade de Chambers: assim que o veículo pára e o travão-de-mão [sic] é puxado, o sistema de duas barras desce sobre o tejadilho e começa o carregamento. Bastam três a cinco minutos para as baterias ficarem com a carga completa depois de uma viagem de 7,8 km. O pantógrafo só desliga quando o travão do veículo é desactivado» («Em Gotemburgo, o futuro vem no 55: eléctrico e sem emissões», Maria Lopes, Público, 4.06.2017, p. 14).

    Vejam bem, senhores lexicógrafos: é um autocarro e carrega por pantógrafo. Logo, está na hora de actualizar o respectivo verbete nos nossos dicionários: não podem continuar a afirmar que se usa apenas com locomotivas, eléctricos e automotoras. Aliás, isto nem é nada de novo.

 

[Texto 7893]

Helder Guégués às 22:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
04
Jun 17

Léxico: «estupeta»

Se fosse inglesa...

 

      «Na ementa há de tudo um pouco, a todas as horas do dia. Desde polvo, estupeta de atum, anchovas ou tiras de lulas até às moelas, bolinhas de alheia ou chouriça assada» («Tapas mimadas», Rui Pando Gomes, «Sexta»/Correio da Manhã, 19.05.2017, p. 40).

     Custa a acreditar que uma palavra como esta não esteja em todos os dicionários, quando até em várias obras estrangeiras sobre gastronomia portuguesa a encontramos. Preferem ficar embasbacados perante a extensão do léxico anglo-saxónico.

 

[Texto 7892]

Helder Guégués às 22:25 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,