03
Jul 17

Preposição «mediante», as dúvidas

Quero mesmo saber

 

      Faz-me sempre muita confusão (falta de currículo?) o uso da preposição acidental mediante em certos contextos. Hoje, no Portugal em Directo, da Antena 1, a jornalista Cláudia Costa perguntou a um autarca de um dos concelhos devastados pelo incêndio se sabia «ou não que, mediante a tragédia, vários turistas nacionais cancelaram reservas». Esta preposição nasceu para isto?

 

[Texto 7973]

Helder Guégués às 15:16 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Como falam/pensam os políticos

Lógica da batata?

 

      Nos manuais de lógica é muito mais fácil: se P, então Q. Se Q, então R. Logo, se P, então R. Ah, não sei é este o silogismo aplicável (perguntem ao filósofo Desidério Murcho). Na realidade, é sempre mais difícil: «Se a estrada não existisse, as pessoas não teriam morrido naquela estrada» (socialista Pedro Silva Pereira, num debate na TVI24). Isso para concluir que?... É a lógica da batata (choplogic, para a legião de anglófonos que nos segue).

 

[Texto 7972]

Helder Guégués às 14:34 | comentar | favorito
Etiquetas:
03
Jul 17

«Sob/sobre», a confusão continua

Não estudem, não

 

      Vamos ver se este também me exige o currículo: «Embora o ministro da Defesa já tenha assumido a responsabilidade política pelo assalto aos Paióis Nacionais, em Tancos, os partidos à esquerda do PS não parecem satisfeitos. Embora não tenham pedido claramente a demissão de Azeredo Lopes, o tom das críticas acentuou-se» (João Moniz, Destak, 3.07.2017, p. 4). Uma notícia assim só merecia um título, este — «Ministro(s) sobre pressão». Que tal? Nota-se muito que confundem coisas básicas?

 

[Texto 7971]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito (1)
Etiquetas: ,