«Piripiri/piripíri»

Já repararam?

 

 

      «Salpique com parmesão e misture bem. Tempere com sal e pimenta e um pouco mais de piripíri, se gostar de coisas picantes como eu» («Salsichas e massa com couve-repolho», Jamie Oliver, tradução de Aida Macedo. Única/Expresso, 19.03.2011, p. 112).

      Não foi com o Dicionário Houaiss, esse tesouro, que se começou, em Portugal, a grafar «piripíri», que já se via registado em alguns dicionários, mas ajudou a difundir esta grafia. O Grande Dicionário da Língua Portuguesa, coordenado por José Pedro Machado, regista «piripiri», mas com três entradas: para a malagueta, para a erva vivaz brasileira (Cyperus giganteus) e para uma planta aquática. O Dicionário Houaiss distingue, grafando o condimento com acento agudo, «piripíri».

      Tenho quase a certeza que, quando li a palavra pela primeira vez, estava escrito «piri-piri» — como ainda se lê vezes sem conta.

    «Com tomate, sal (munho) e piri-piri fazem um molho excessivamente picante, onde temperam a massa depois de comprimida. A farinha de milho tem igual aproveitamento» (África Oriental, Joaquim Renato Baptista. Lisboa: Imprensa Nacional, 1892, p. 22).

 

 

[Texto 81]

 

Helder Guégués às 13:41 | favorito
Etiquetas: