Léxico: «cravar»

É para corrigir

 

      «Mas foi mesmo assim e tanto gostava de apagar aqueles dias em que a tensão das aulas me levava a cravar um cigarro ao meu querido compulsivo fumador Fernando Miranda, sentado à minha direita, e depois a ir comprando eu própria um maço de vez em quando para não estar sempre a cravar, e depois menos de vez em quando, e depois» (Onde está J.?, Julieta Monginho. Prior Velho: Campo das Letras, 2002, p. 224).

      Sim, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista cravar e até cravanço, que hoje li num título do Destak que o Oleksandr, o meu motorista (e vosso, porque da Uber), aceitou e me passou para o banco de trás: «“Cravanço” impera na hora de fazer férias». Muito bem, mas a definição – «acção de cravar, de pedir dinheiro» – não está correcta, como se pode comprovar pela citação mais acima e sabemos do dia-a-dia.

 

[Texto 8022]

Helder Guégués às 15:24 | comentar | favorito
Etiquetas: ,