«Na dianteira»

Vai com calma

 

      «Este tipo de relógios está longe de se ter massificado. O mercado dos relógios inteligentes é muito pequeno quando comparado com o dos telemóveis, mas é um sector que está em crescimento e onde a Apple tem uma dianteira confortável» («O novo iPhone X tem mais ecrã, menos botões e reconhece o dono», João Pedro Pereira, Público, 13.09.2017, p. 20).

    Isto diz-se assim? Ora, não me parece. Eu diria «a Apple está confortavelmente na dianteira». A língua é moldável, plástica, sim, é verdade, mas não podemos estraçalhá-la assim sem mais.

 

[Texto 8146]

Helder Guégués às 10:56 | comentar | favorito
Etiquetas: ,