«Tessela/téssera»

Se fosse apenas no Verão...

 

      «Noutra zona foram ainda descobertas peças de vidro dourado que compunham uma tessela (um conjunto decorativo), um indicador de que a cidade teve, mais tarde, uma igreja importante» («Descoberta a cidade perdida onde nasceram três apóstolos?», Rádio Renascença, 5.08.2017, 9h36). Hum..., mas no jornal que citam, o Haaretz, lê-se isto: «The excavators found walls with gilded glass tesserae for a mosaic, an indication of a wealthy and important church.» É o mesmo, téssera e tessela? Segundo o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, téssera tem três acepções: «1. pequena placa de metal ou marfim que, na antiga Roma, servia de bilhete de voto ou de entrada nos teatros; 2. nome dado aos objectos que serviam de senha, entre os antigos cristãos; 3. dado com marcas em todas as seis faces». Nenhuma se aplica, pois, ao contexto. Já de tessela diz isto: «1. pedra quadrangular para revestir pavimentos; 2. peça de mosaico». Não podia ficar por aqui a indagação. Vejamos o que se lê sobre tessera no Collins English Dictionary: «(Ceramics) a small square tile of stone, glass, etc, used in mosaics». Ainda que sejam sinónimos nesta acepção, está ausente do termo téssera no dicionário da Porto Editora, além de que no verbete de tessela a definição não é, nem de perto nem de longe, clara. Voltando à notícia da Rádio Renascença, repare-se na equívoca e, em qualquer caso, paupérrima explicação do que é: «um conjunto decorativo». Isto é preguiça, que seria desculpável se fosse apenas um fenómeno estival.

 

[Texto 8082]

Helder Guégués às 13:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,