Um político (demasiado) próximo

Não só afecto, igualdade

 

      Agora sim, chegou a igualdade: um político que insiste que o tratemos por tu. A juntar às vinte novas estações do Metropolitano que promete, é capaz de dar muitos votos, não? Infelizmente, como não gosto de tutear estranhos nem ser tuteado por estranhos e além disso Teresa Leal Coelho afirmou que «quando tomar posse como presidente da Câmara Municipal de Lisboa» (ou seja, é como se já estivesse eleita) vai fazer não sei o quê, lamento, Assunção, mas daqui não leva(s) nada. E vejo, com desgosto, que te esqueceste, perdão, se esqueceu da vírgula antes do vocativo. Assim não, Assunção.

 

[Texto 8024]

 

Cristas.jpg

Foto: Mário Cruz/Lusa

Helder Guégués às 16:42 | comentar | favorito
Etiquetas: