02
Mar 21

Léxico: «ave-lira-soberba»

Não tens a soberba

 

      «A ave-lira-soberba é a rainha das imitações. Ela tem a incrível capacidade de conseguir imitar sons com origem humana, como o do alarme de um carro e de uma motosserra, ou sons de outras aves. Mas também faz imitações mais românticas, tal como percebeu uma equipa de cientistas da Austrália e dos Estados Unidos. [...] O macho da ave-lira-soberba (Menura novaehollandiae) é conhecido pela sua cauda elegante e imitações fascinantes. Mas ainda há questões sem resposta por detrás dessa mímica» («Ave-lira imita sons do comportamento antipredatório no acasalamento», Teresa Sofia Serafim, Público, 27.02.2021, p. 49).

 

[Texto 14 755]

Helder Guégués às 08:30 | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «co-mandante»

Nem pistas

 

      «O general al-Assiri, um militar influente, foi indiciado, mas absolvido pela justiça saudita. A justiça turca, por seu lado, acusa-o de ser um dos comanditários do assassínio de Khashoggi» («“Lei Khashoggi”. Estados Unidos restringem vistos a 76 cidadãos sauditas», Rádio Renascença, 26.02.2021, 23h48).

      Não nos iludamos: não é só falta de revisão dos textos — é saberem, em geral, tão pouco. Se é um dos, isto remete-nos logo para o prefixo co-, a par. Com outros, mandou matar alguém. Só que o que manda é mandante, não mandatário. Assim, com o AO45 é co-mandante e com o AO90 comandante (!), o que é excelente para gerar confusões. Se estivessem nos dicionários, menos erros e confusões teríamos. Alguém se preocupa?

 

[Texto 14 754]

Helder Guégués às 08:00 | favorito
Etiquetas: ,
01
Mar 21

Léxico: «festo»

Mais lacunas

 

      «É interessante pensar a que é que chamamos Almirante Reis. À avenida? Quais são os seus limites? O que é que gravita à volta deste nome? Tomámos uma decisão que foi determinar que o limite era entre a antiga linha de água, a via anterior ao desenho da avenida propriamente dita, e a linha de festo, ou seja, a linha de quota alta que é o limite de todos os bairros que gravitam, que se alimentam daquela avenida [diz a arquitecta Inês Lobo]» («Um problema e as suas saídas», «Ípsilon»/Público, A. P. C., 26.02.2021, p. 16).

      Nem ténues pistas sobre isto nos nossos dicionários. Nem festo nem linha de festo, nada.

 

[Texto 14 753]

Helder Guégués às 10:00 | favorito
Etiquetas: ,

Léxico: «interepidémico»

Nisso não são fortes

 

      «Na Europa, na semana entre 1 e 7 de fevereiro, a atividade gripal manteve-se em níveis inter-epidémicos, com identificação esporádica de casos de gripe em amostras provenientes de sistemas de vigilância sentinela e não-sentinela. Foram identificados vírus do tipo A e B» («Gripe? Casos detetados este ano são residuais e imunidade terá recuado», João Cunha e Marta Grosso, Rádio Renascença, 25.02.2021, 9h46).  

      Podem ser dois, podem ser quatro, mas poucas vezes fazem uso das regras da lógica. Se se escreve, por exemplo, interescolar, como acham que se devia escrever aquela palavra? Vá lá, menos preguiça. Só podemos descansar depois de nos cansarmos.

 

[Texto 14 752]

Helder Guégués às 09:30 | favorito
Etiquetas: ,

«Ouvisto!»

Livra!

 

      Já Madureira Feijó avisava que não é «ouvisto», mas «ouvido» o particípio de ouvir. Ora, no dia 13 (azar!), ouvi parte do programa O Povo Que Volta a Cantar, de Tiago Pereira, na Antena 1. Pois, lá lhe escapou: um trava-língua «que nunca tinha ouvisto nesta zona». Acho que isto não deixa de fazer estragos nos ouvidos dos ouvintes mais impreparados. (Sim, que podem ser professores, que também já vi darem este erro.) Mais próximo do povo, meus amigos, é impossível.

 

[Texto 14 751]

Helder Guégués às 09:00 | favorito
Etiquetas:

Léxico: «desenfumagem»

Até em textos legais

 

      «Instantes depois um camião TIR vindo de Espanha, carregado com ventiladores de desenfumagem industriais, perdeu o controlo devido a uma hesitação entre os dois ligeiros que circulavam à sua frente e despistou-se, chocando contra os rails» (Amor Barato, Álvaro Figueiredo. Lisboa: Edições Vieira da Silva, 2017, p. 181).

 

[Texto 14 750]

Helder Guégués às 08:30 | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,