Ortografia: «bicho-papão»

E continuará a ser assim

 

 

      «No conteúdo, a coisa infantilizou-se ainda mais. O universo do eng. Sócrates é habitado por recorrentes bichos papões, da crise internacional às agências de rating, passando pela oposição malvada que rejeita o prodigioso PEC IV» («O desespero em horário nobre», Alberto Gonçalves, Diário de Notícias, 22.05.2011, p. 71).

      É o bicho-papão da nossa ortografia, o hífen. Da antiga e da nova ortografia. Afinal, bastava ter consultado um dicionário.

 

 

[Texto 43]

Helder Guégués às 22:31 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: