Variantes

Pense bem

 

 

      Sim, Daniel, deslumbre existe a par de deslumbramento, mas não estamos a falar do mesmo quando nos referimos a variantes como «biscate/biscato», «cacifo/cacifro», «delapidar/dilapidar», «dinossauro/dinossáurio», «mão-cheia/mancheia», «tão-pouco/tampouco», não acha? Nem destoutras: «balouço/baloiço», «louro/loiro», «ouro/oiro», «touro/toiro»...

 

 [Texto 438]

Helder Guégués às 22:01 | comentar | favorito
Etiquetas: