«Remate final»?

Não era preciso

 

      «Mas o remate final é forte: “Estas sardinhas atingirão a maturidade gustativa daqui a três ou quatro anos.” Estamos a comer as nossas sardinhas cedo de mais, como sempre» («As sardinhas de 2016», Miguel Esteves Cardoso, Público, 20.10.2011, p. 39).

     Já uma vez escrevi no Assim Mesmo que é cada vez «mais vulgar ouvir-se, na rádio e na televisão — na imprensa escrita ainda não vi —, “desfecho final”. Como se houvesse um “desfecho inicial”, um “desfecho médio” e um “desfecho final”. Um conselho: de vez em quando, experimentem consultar um dicionário». O «remate final», por ser sinónimo, é do mesmo jaez.

 

[Texto 591] 

Helder Guégués às 18:23 | favorito
Etiquetas: