Léxico: «criptanalista»

É desta

 

 

      «Em O Último Segredo, José Rodrigues dos Santos recupera a personagem do historiador e criptanalista Tomás de Noronha para a pôr “no trilho dos enigmas da Bíblia”, a pretexto da investigação sobre o assassínio de uma paleógrafa na Biblioteca Vaticana. Na apresentação que do romance é feita pela Editora Gradiva, lê-se que a história se baseia em “informações genuínas” para desvendar “a chave do mais desconcertante enigma das Escrituras”» («Igreja Católica arrasa o último romance de José Rodrigues dos Santos», Natália Faria, Público, 25.10.2011, p. 12).

      Não encontrei o termo em nenhum dicionário. Só na MorDebe se encontra registado, tal como a variante «criptoanalista».

      Entretanto, vale a pena ler o comunicado do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC) sobre este romance. Só um excerto (e o resto aqui): «É impensável, por exemplo, para qualquer estudioso da Bíblia atrever-se a falar dela, como José Rodrigues dos Santos o faz, recorrendo a uma simples tradução. A quantidade de incorrecções produzidas em apenas três linhas, que o autor dedica a falar da tradução que usa, são esclarecedoras quanto à indigência do seu estado de arte.»

      Desta é que vamos ler, palpita-me, um livro de José Rodrigues dos Santos e comentá-lo aqui. Querem acompanhar-me?

 

[Texto 609]

Helder Guégués às 19:30 | comentar | favorito
Etiquetas: