Ortografia: «neoplatónico»

Nem em inglês é diferente

 

 

      «É um facto que alguns teólogos defendem que era comum na tradição filosófica da Antiguidade os discípulos de um filósofo escreverem textos e atribuí-los ao seu mestre. Mas, em defesa dessa tese, esses teólogos só conseguem dar um exemplo fundamentado, um texto do filósofo neo-platónico Iamblichus, que escreveu sobre os discípulos de Pitágoras: “É uma bela circunstância que eles remetem tudo para Pitágoras, dando aos trabalhos o nome dele”» («Uma fraude é uma fraude, no século IV ou no século XXI», José Rodrigues dos Santos, Público, 13.11.2011, p. 52).

 

 

[Texto 674] 

Helder Guégués às 11:10 | comentar | favorito
Etiquetas: