«Veronil»?

Estival, veraniço

 

 

      «O Outono estava veronil, com todas as consequências sociais benéficas do calor – da abundância de boa disposição, no foro psíquico, à boa exibição da abundância, em termos corporais. Ninguém, por isso, quis sentar-se no andar de baixo do autocarro turístico, cujo pavimento superior se encontrava atafulhado de visitantes» («Dedo em riste», Ricardo Garcia, Público, 13.11.2011, p. 43).

      Não é o povo que faz a língua? Ora cá está um elemento do povo — tanto que até viaja no 44 da Carris — a inventar uma palavra. Ah, não foi ele... Bem, mas já no começo de Outubro a tinha usado, quer mesmo divulgá-la.

 

 

[Texto 675] 

Helder Guégués às 11:14 | favorito
Etiquetas: