O inglês inútil

Para quê?

 

 

      «A polícia de Los Angeles, a famosa LAPD, reabriu o caso da morte de Natalie Wood (NW). Morreu afogada em 1981 depois de ter estado a bordo de um iate ao largo da ilha de Catalina, na Califórnia. Tinha 43 anos.

      Estavam com ela mais três pessoas: o marido, Robert Wagner (RW), com quem casara pela segunda vez, depois de uma discussão de meia-noite, bem bebida e ciumenta, por causa do actor com que NW na altura contracenava; Christopher Walken (CW), a segunda pessoa presente, que os outros dois homens dizem ter estado a dormir enquanto tudo aconteceu e, finalmente, o skipper do barco, Dennis Davern, que agora desmente o que disse na altura e alega que não foi um acidente» («Natalie Wood, morta», Miguel Esteves Cardoso, Público, 20.11.2011, p. 53).

      Susana Almeida Ribeiro, que contou ontem a história no «P2», não precisou da palavra inglesa: escreveu sempre «comandante» e «comandante do iate».

 

 [Texto 697]

Helder Guégués às 06:20 | comentar | favorito
Etiquetas: