Como se escreve nos jornais

Antevisões gramaticais

 

 

      «A foto não é reveladora dos primeiros tempos da actividade sindical de Manuel Carvalho da Silva, secretário-geral da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses (CGTP) que, esta semana, esteve à frente de mais uma greve geral conjunta com a UGT. O momento é de 1996, era Manuel Carvalho da Silva ainda coordenador da central, e olhava para o sindicalista Kalidás Barreto. Cerca de 14 anos depois, está a dois meses de, em Janeiro de 2012, deixar o cargo num congresso da CGTP que se antevê de histórico» («Quem os viu e quem os vê. Manuel Carvalho da Silva», João Ramos de Almeida, Público, 27.11.2011, p. 3).

      Faz lembrar o «considerou de histórico», ainda recentemente aqui tratado. A preposição não serve aqui para nada, caro João Ramos de Almeida.

 

[Texto 729]

Helder Guégués às 08:35 | comentar | favorito
Etiquetas: