Léxico: «balão»

Noutro tempo

 

 

      «Na terra onde nasci, os operários corticeiros, quando adoeciam ou deixavam de trabalhar vinham para a rua pedir esmola (como é que vão fazer agora os desempregados de “longa” duração, ou seja, ao fim de um ano e meio?). Nessa mesma terra deambulavam também pela rua os operários e operárias que o sempre branqueado Alfredo da Silva e seus descendentes punham na rua nos “balões” (“Olha, hoje houve um ‘balão’ na Cuf, coitados!”). Nesse país, os pobres espreitavam pelos portões da quinta dos Patiño e de outros, para ver “como é que elas iam vestidas”» («Já vivi nesse país e não gostei», Isabel do Carmo, Público, 28.11.2011, p. 23).

      Quase sempre que se fala da CUF e de emprego, fala-se de «balão», o termo da gíria usado para designar os despedimentos colectivos que aconteciam de vez em quando.

 

[Texto 734]

Helder Guégués às 10:26 | favorito
Etiquetas: