Você e tu

Você aí

 

 

      «É que, de facto, a língua portuguesa não necessita desta forma, mas talvez pior ainda do que a utilização abusiva da forma VOCÊ e o engano em que muitas pessoas são induzidas seja a utilização da forma VOCÊS. É que, contrariamente ao que poderíamos ser levados a pensar, a utilização de VOCÊS não é um mero plural de VOCÊ; VOCÊS corresponde simplesmente ao plural de TU. Quero com isto dizer que só poderei recorrer a VOCÊS sempre que a correspondente singular fosse TU, e não VOCÊ» (Discursar em Português... e não só, Isabel Casanova. Lisboa: Plátano Editora, 2011, p. 82).

      É assim — ou, pelo menos, é-o sempre em relação àquelas camadas «cultas ou semicultas» (como escreve a autora) —, mas já o tenho ouvido, muito raramente, é certo, como plural de «você» (como é sempre no Brasil).

 

[Texto 760]

Helder Guégués às 16:04 | comentar | favorito
Etiquetas: