Capela Sistina

Aqui perto

 

 

      E o autor escreveu, a propósito da reportagem da revista Sábado (ver aqui) sobre a ignorância dos nossos universitários, «Capela Sixtina». Até está no texto do Acordo Ortográfico de 1990 (e já estava no de 1945): «Em final de sílaba que não seja final de palavra, o x = s muda para s sempre que está precedido de i ou u: justapor, justalinear, misto, sistino (cf. Capela Sistina), Sisto, em vez de juxtapor, juxtalinear, mixto, sixtina, Sixto.» É inegável que, se tivesse escrito Sextina, seria muito pior: «O extremado lorpa escreveria SixtinaSistina ou Xistina se soubesse que foi Sixto ou Xisto IV o fundador da capela», escreveu Camilo na Boémia do Espírito sobre Alexandre da Conceição, o «snr. Conceição», o «furúnculo anónimo».

 

 [Texto 768]

Helder Guégués às 12:35 | comentar | favorito
Etiquetas: