24
Mai 11

Verbo

Intransitivamente

 

 

      Não ouvi, mas no Público leio que o mesmíssimo porta-voz do Exército, Hélder Perdigão, declarou ainda sobre o acidente no Dia da Defesa Nacional: «O cabo partiu. Agora vamos avançar para as averiguações. Queremos ter respostas o mais rápido possível» («Exército quer respostas “o mais rápido possível” sobre a morte de jovem no Dia da Defesa Nacional», Andrea Cunha Freitas, Público, 24.05.2011, p. 13).

      O senhor tenente-coronel não explicou para onde partiu o cabo. Intransitivamente, partiu, pôs-se a caminho. Para parte incerta.

 

[Texto 46]

Helder Guégués às 16:16 | comentar | ver comentários (2) | favorito | partilhar
Etiquetas:
24
Mai 11

Linguagem

Fora da ordem

 

 

      O porta-voz do Exército, Hélder Perdigão, afirmou ontem que o que aconteceu no Dia da Defesa Nacional foi um «acidente anómalo». Assim adjectivado, a afirmação prenuncia a conclusão do próprio inquérito que vai ser feito. Um acidente é qualquer acontecimento, desagradável ou infeliz, que envolva dano, perda, sofrimento ou morte. É o que, incompreensivelmente, aconteceu. (E José Soeiro, do BE, tem razão: «Os jovens não devem ser obrigados a comparecer nestas acções de promoção da ideologia castrense.») Ora, se anómalo é o que sai fora da ordem, da norma estabelecida, a acepção de «acidente» usada foi outra: acontecimento casual, fortuito, inesperado. Mas já houve outras, talvez demasiadas para uma instituição com tantos meios, anomalias no Exército, pelo que estamos perante um acidente mas não anómalo, porque não diferente do normal.

 

[Texto 45]

Helder Guégués às 16:15 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: