05
Jun 11

Falso prefixo «mini-»

Andam a pensar pouco

 

 

      «Por outro lado, as empresas instalam e decoram os pontos de vendas de sardinhas assadas e colocam vendedores ambulantes com mini-barris às costas, a vender nas ruas» («Autarcas e cidadãos criticam “más práticas” das empresas cervejeiras nas Festas de Lisboa», Público, 4.06.2011, p. 25).

      «O dia 5 de Maio do próximo ano será dedicado à rainha, enquanto a tradicional terça-feira feriado de início do mês passa para segunda, dia 4, criando umas miniférias de quatro dias» («Isabel II. 60 anos de reinado dão miniférias em 2012», «P2»/Público, 4.06.2011, p. 17).

      Lá porque, no âmbito do Acordo Ortográfico de 1945, não há regra para o uso do hífen com o falso prefixo mini-, não quer dizer que estão legitimadas todas as incongruências. Se escrevem «miniférias», de certeza que têm de escrever «minibarris». Mais respeito pela língua e pelos leitores. O cliente tem sempre razão.

 

[Texto 109]

Helder Guégués às 18:13 | comentar | ver comentários (2) | favorito | partilhar
Etiquetas:
05
Jun 11

«Homo sapiens sapiens»

Com o iPad, JPP aprende

 

 

      «As minhas “Novas Oportunidades” começaram com o Ipad. Podia ter sido apenas com o computador, podia ter sido com o iPhone, mas foi com o iPad e, quando vivemos rodeados de gadgets (desde o relógio, um gadget antigo, ao telemóvel), isso significa uma considerável melhoria da nossa capacidade de estendermos o corpo e a mente, que é para isso que servem os gadgets no homo sapiens sapiens» («As minhas “Novas Oportunidades”», José Pacheco Pereira, Público, 4.06.2011, p. 37).

      É pena que Pacheco Pereira ainda não tenha tido a oportunidade de aprender — numa obra em português ou em inglês, porque a regra decorre de uma convenção internacional — que se escreve Homo sapiens sapiens. Lá (ou cá) chegará.

      «Pinker discusses the neuronal changes that are likely to have occurred more recently, and he points out that the Homo sapiens sapiens skeletons dated to 100,000 years ago still had larger brow ridges and were more  heavily built than we are today» (The Story of Us Humans, from Atoms to Today’s Civilization, Robert Dalling. Lincoln: iUniverse, 2006, p. 93).

 

[Texto 108]

Helder Guégués às 11:36 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: