01
Set 11

Léxico: «presigo»

Uma maravilha

 

 

      A repórter Joana França Martins foi a Valença para falar de um candidato às 7 Maravilhas da Gastronomia, o caldo-verde, «uma sopa minhota por excelência». Foi entrevistar Amaya Guterres, do restaurante Quinta do Prazo, que disse: «Antigamente era tido como presigo, ou seja, o presigo era a refeição principal; em quase todas as casas minhotas, o caldo verde [sic] era uma refeição.» Tomem uma variante: persigo. Tudo o que se come com pão pode dizer-se que é presigo, hoje palavra quase remetida para a obscuridade dos dicionários.

      «E de presigo? As criadas da senhora velha, para a ceia, tinham de presigo a carne que sobrara do almoço e um salpicão da outra matança, dos que para a senhora já não serviam, por estarem muito secos. E caldinho, graças a Deus» (Procissão dos Defuntos, Tomaz de Figueiredo. Lisboa: Guimarães Editores, 1954, p. 16).

 

 

[Texto 444] 

Helder Guégués às 23:12 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas:

Ortografia: «musculoesquelético»

Nada de novo

 

 

      «O uso inadequado de computadores portáteis é prejudicial à saúde, principalmente ao nível do pescoço, costas e punhos, concluiu um estudo da Universidade do Minho. Segundo Pedro Arezes, co-autor do estudo, “ficaram demonstrados os factores de risco para o desenvolvimento de lesões músculo-esqueléticas”» («Portáteis podem prejudicar a saúde», Diário de Notícias, 1.09.2011, p. 18).

      É, como já temos visto, musculoesquelético ou musculosquelético.

 

[Texto 443] 

Helder Guégués às 14:24 | comentar | favorito
Etiquetas:

«Jogos bancados»

Pano verde

 

 

      «Já as receitas de jogo de máquinas automáticas registaram uma quebra de 5%, tendo as receitas de jogos bancados, que representaram, no período, cerca de 16,4% do total das receitas de jogo dos casinos nacionais, tiveram uma queda de 7,8%» («Três casinos perdem 9,1 milhões em receitas», Bárbara Barroso, Diário de Notícias, 1.09.2011, p. 32).

      Nunca tinha ouvido ou lido tal expressão.

 

[Texto 442] 

Helder Guégués às 13:02 | comentar | ver comentários (6) | favorito
Etiquetas:
01
Set 11

Ortografia: «retractar-se»

E mais um

 

 

      Um agente da PSP de Setúbal matou a mulher a tiro. «Quis retratar-se do crime, garantindo ao cunhado não encontrar explicação para o que fizera, mas este “não lhe perdoou”, aconselhando-o a entregar-se» («Agente que baleou a mulher foi pedir desculpa ao cunhado», Roberto Dores, Diário de Notícias, 1.09.2011, p. 20). Os dois filhos do casal estão a ser acompanhados por psicólogos disponibilizados pela PSP. Também perturbado, o jornalista escreve desta maneira: «Sobretudo, o menor reúne a grande prioridade dos especialistas, depois do trauma provocado pelo episódio a que assistiu, tendo sido mandado para a casa de banho pelo pai a meio da discussão com a mãe.»

 

[Texto 441] 

Helder Guégués às 12:26 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: