28
Out 11

Como se escreve nos jornais

Está feito — e mal

 

 

      «No final do próximo mês, o Comité Intergovernamental da Convenção da UNESCO fará a sua deliberação oficial quanto à candidatura do fado a Património Imaterial da Humanidade, mas ontem o organismo fez já um parecer positivo à candidatura do fado, tendo esta sido mesmo distinguida como exemplo de boas práticas, a ser seguido por outros Estados membros [sic] que queiram apresentar uma candidatura ao mesmo programa» («Candidatura do fado considerada exemplar», João Moço, Diário de Notícias, 28.10.2011, p. 46).

      «Fazer uma deliberação»? «Fazer um parecer»? Podemos, ao menos, variar os verbos?

 

[Texto 620]

 

Helder Guégués às 23:51 | comentar | favorito
Etiquetas:

Ortografia: «homem-forte»

Não estará só

 

 

      «Daniel B. Burke, veterano dos media nos EUA, foi um dos homens-fortes responsáveis pelo crescimento da indústria televisiva americana» («Um grande líder dos media e um visionário dos negócios», Diário de Notícias, 28.10.2011, p. 43).

      Com tantos e tais homens compostos — homem-bom, Homem-Deus, homem-orquestra, homem-rã, homem-sanduíche ­—, como já uma vez tive oportunidade de dizer, estranho é que não esteja já dicionarizado. («Media» sem aspas nem itálico é que continua a causar-me engulhos. Ainda por cima, a palavra é dispensável.)

 

[Texto 619] 

Helder Guégués às 23:28 | comentar | favorito
Etiquetas:
28
Out 11

«Dicionário Luís de Camões»

Só agora

 

      Na segunda quinzena de Novembro, a Caminho lança o Dicionário Luís de Camões, fruto de cinco anos de trabalho de uma equipa coordenada por Vítor Aguiar e Silva. Já tardava.  (E vai mesmo chamar-se Dicionário Luís de Camões? É que a editora já tem o Dicionário de Camilo Castelo Branco e o Dicionário de Eça de Queiroz...

 

[Texto 618]

Helder Guégués às 23:02 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: