19
Dez 11

Léxico: «bólido»

É raro

 

 

      «A NASA está a desenvolver um arpão para recolher amostras nos cometas. Uma vez que aterrar na superfície destes bólidos é bastante arriscado – chegam a deslocar-se a 240 mil km por hora, cuspindo bocados de gelo, rocha e poeiras –, os cientistas estão a ponderar enviar uma nave espacial ao encontro dos cometas para os alvejar com um arpão» («Arpão apanha-cometas», Ana Gerschenfeld, «P2»/Público, 19.12.2011, p. 3).

      Conhecemo-lo melhor na grafia bólide e com a acepção, por extensão de sentido, de «carro de corrida; automóvel veloz».

 

[Texto 857]

Helder Guégués às 12:04 | comentar | ver comentários (20) | favorito
Etiquetas:

Ortografia: «além-fronteiras»

Uma solução

 

 

      «E o deputado bloquista José Gusmão diz que a mensagem do primeiro-ministro é “o último a sair que apague a luz” e lembra que este conselho de Passos tem “precedentes”: o secretário de Estado da Juventude aconselhou os jovens desempregados a procurarem oportunidades “além fronteiras”» («Passos criticado por aconselhar professores a ensinar nos PALOP», Público, 19.12.2011, p. 11).

      Esperava, esperávamos todos, mais cuidado num jornal que luta — mas acordou demasiado tarde — contra o Acordo Ortográfico de 1990. É além-fronteiras que se escreve, e até está exemplificado no texto do AO45.

 

[Texto 856] 

Helder Guégués às 11:05 | comentar | favorito
Etiquetas:

Como se escreve nos jornais

Ao menos aqui

 

 

      «Já sabíamos que o Governo quer castigar os pais pelo mau comportamento ou absentismo dos filhos. Agora, sabemos que tem o apoio dos directores escolares e que está pronto para avançar com a mudança, de modo a que entre em vigor no próximo ano lectivo» («Os 1,8% de alunos mal comportados», Público, 19.12.2011, p. 30).

      Nem por ser o editorial têm mais cuidado. «De modo a que» é expressão completamente espúria. Mal comportados é grafia incorrecta. É malcomportados que se escreve. (E porque é que o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa não regista este adjectivo?)

 

[Texto 855]

Helder Guégués às 11:02 | comentar | favorito
Etiquetas:

Como se escreve nos jornais

Pois, pois

 

 

     «Manuel Carvalho da Silva, Octávio Teixeira, Ana Benavente e Boaventura Sousa Santos são alguns dos 44 membros eleitos pela Convenção da Iniciativa para uma Auditoria Cidadã à Dívida Pública para constituírem uma comissão encarregue de colocar em prática esta análise às contas públicas» («Auditoria à dívida elege comissão de 44 membros», Público, 19.12.2011, p. 13).

     «Convenção da Iniciativa», «comissão encarregue», «colocar em prática» — mas quem é que escreve estas coisas?

 

[Texto 854]

Helder Guégués às 11:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:
19
Dez 11

«Tratar-se de»

No futuro

 

 

      «Existem cerca de 55 mil cidadãos britânicos em Portugal e perto de um milhão em Espanha, segundo o Daily Telegraph, que diz tratarem-se sobretudo de reformados que vivem de pequenos rendimentos, a quem poderia ser enviada também ajuda em dinheiro» («Reino Unido prepara-se para crise do euro», Paulo Miguel Madeira, Público, 19.12.2011, p. 13).

      Nesta acepção, o verbo tratar-se é impessoal, pelo que é invariável na 3.ª pessoa do singular, em qualquer tempo e modo. Um dia, todos os jornalistas o saberão.

 

[Texto 853]

Helder Guégués às 10:25 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: