26
Ago 12

Léxico: «mixologista»

Já tínhamos micologistas

 

 

      «Rui Marques é um criador irrequieto que encontrou no opulento e clássico palácio Valle Flor território de grande inspiração. Chamando-lhes mocktailsmock significa gozar, brincar, em inglês —, assina um conjunto de cocktails sem álcool que está a encantar os clientes do Pestana Palace, em Lisboa. Ginger Spring Freeze (8 euros), Palace Pine (12 euros) e Lisbon from the Top (35 euros) são exemplos da grande arte do barman mixologista, feitos opção saudável para a canícula do verão. A não perder» («Mocktails: frescos, criativos e sem álcool», Notícias Magazine, 26.08.2012, p. 9).

 

[Texto 2010]

Helder Guégués às 22:21 | comentar | favorito
Etiquetas:

«Sensibilizante»

Que sensibiliza

 

 

      «O arquiteto português [Siza Vieira] lembrou que “já tinha tido um Leão de Ouro anteriormente, há não sei quantos anos, mas era devido a um projeto”, ressalvando que “este é um prémio de carreira e como tal é particularmente sensibilizante”» («“Prémio sensibilizante”», Diário de Notícias, 26.08.2012, p. 38).

 

[Texto 2009]

Helder Guégués às 22:20 | comentar | favorito
Etiquetas:

Léxico: «pixelizar»

É a tecnologia, estúpido

 

 

      «Ainda que as estações de televisão tenham usado diferentes estratégias para tapar a nudez, tais como pixelizar a imagem, colocar estrategicamente um objeto real à frente do corpo ou uma faixa preta, Melissa Henson considera que isso não diminui o impacto que as cenas têm aos olhos dos espectadores. [...] Nancy Irwin, uma terapeuta norte-americana, explica que a nudez em televisão, ainda que pixelizada, pode ter o mesmo efeito que a explícita no cérebro humano. “Perante uma imagem pixelizada, o cérebro vai procurar preencher as partes que estão em falta, a sua atenção é atraída para esse local. Isto também explica por que motivo a fantasia pode ser bem mais estimulante do que a realidade”, destaca a especialista» («Nudez na TV sobe 407% em horário nobre», Márcia Gurgel, Diário de Notícias, 26.08.2012, p. 39).

      O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora também regista o verbo pixelizar: «tornar difícil de perceber (parte de uma imagem), ampliando-a muito de forma a causar a sua distorção».

 

[Texto 2008]

Helder Guégués às 22:18 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Ortografia: «rosa-choque»

Caramba, nem isto?

 

 

      «Tentados por estas vantagens, há até homens a querer aderir à campanha... mensmo [sic] com um cartão rosa “choque”» («Rosa ‘choque’ em Mastercard para mulheres», Diário de Notícias, 26.08.2012, p. 28).

      Até o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista: rosa-choque, «cor-de-rosa muito vivo».

 

[Texto 2007]

Helder Guégués às 22:16 | comentar | favorito
Etiquetas:

«Colocar perguntas»

Ninguém vê o disparate

 

 

      «“Há ainda um grande tabu em torno das próteses, e muitas pessoas não sabem se devem falar ou sequer olhar”, disse [Priscilla Sutton] ao site norte-americano Huffington Post. A exposição é a oportunidade de falar e colocar perguntas, acrescentou» («Próteses que são peças de arte», Diário de Notícias, 26.08.2012, p. 38).

 

[Texto 2006]

Helder Guégués às 07:44 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:

«Horas extras»

Nisto são constantes

 

 

    «O Ministério da Saúde tem mais uma proposta para apresentar na reunião de terça-feira à classe médica: só vai pagar 50% do valor das horas extras» («Ministério quer pagar 50% do valor das horas extras a médicos», Diana Mendes, Diário de Notícias, 26.08.2012, p. 15).

 

[Texto 2005]

Helder Guégués às 07:43 | comentar | ver comentários (6) | favorito
Etiquetas:

«Caravela-portuguesa»

Physalia physalis

 

 

      No Diário de Notícias, ainda não sabem, mas uma coisa é certa: ou tem hífen ou não tem. «Foi ontem levantada a proibição de entrar na água imposta na sexta-feira em três praias da Costa de Caparica, devido à presença de muitas caravelas portuguesas no mar. Esta espécie de hidromeduda é perigosa porque tem células urticantes nos tentáculos, que em contacto com a pele podem causar alergias graves» («Levantada interdição às praias da Costa de Caparica», Diário de Notícias, 26.08.2012, p. 20). «Caravelas-portuguesas são mais perigosas do que tubarões» (Patrícia Jesus, Diário de Notícias,25.08.2012, p. 16). Os dicionários não se metem nisto. Registam «hidromedusa» (aliás, só o feminino plural, «hidromedusas») e, se se tratasse de uma sifomedusa, já desconheceriam.

 

 [Texto 2004]

Helder Guégués às 07:42 | comentar | favorito
Etiquetas:
26
Ago 12

«Flores bravas»

Qual Alcipe

 

 

      «A mistura de aromas no ar, a hortelã e a flores bravas, é uma surpresa, quando se entra no recinto da ETAR, em Alcântara. Ainda não há muitos anos, quem passasse na Av. de Ceuta, ou mais em cima, no viaduto Duarte Pacheco, sobretudo em dias quentes de Verão, era assaltado por cheiros bem diferentes» («Cheira a hortelã no telhado vivo que cobre a ETAR de Alcântara», Filomena Naves, Diário de Notícias, 26.08.2012, p. 26).

      Ainda não se habituaram à nova grafia, e volta não volta lá escorregam. No caso, escorregou o dedo para a tecla das maiúsculas. Sim, as flores bravas é coisa raríssima de ver, mas está certo. Até faz lembrar a nossa Alcipe: «As urzes, e mil outras flores bravas/Perfumam o ar, e alimentando a caça,/Tentando o paladar cruento, excitam/Estragos que a paixão mal justifica.»

 

[Texto 2003]

Helder Guégués às 07:34 | comentar | favorito
Etiquetas: