02
Out 12

«Megapíxel/megapixel»

Como «nível»

 

 

      «O novo iPhone possui agora o novo sistema operativo iOS 6, que inclui “200 novas funcionalidades”, a que se juntam um ecrã Retina com 4" de diagonal, um novo processador (o A6), câmara com sensor de 8 megapixéis e suporte a redes de quarta geração 4G/LTE» («iPhone 5 já chegou», Pedro Freire Alves, Nova Gente, n.º 1881, p. 90).

      Está bem, também pode ser, mas prefiro, se não se importam, com acento no i, e, assim, megapíxel e megapíxeis. Que é, igualmente, a grafia registada no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora.

 

[Texto 2166]

Helder Guégués às 14:23 | comentar | favorito
Etiquetas:

Botija de gás/bilha de gás

Também eu

 

 

      «Felizmente não estava ninguém no apartamento quando a bomba explodiu. Bomba? A polícia, primeiro, negou que tivesse sido uma bomba: fora, dizia, uma botija de gás. Um perito em explosivos, porém, depressa concluiu que havia sido realmente uma bomba» (A Substância do Amor e Outras Crónicas, José Eduardo Agualusa. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2003, 2.ª ed., p. 90).

      Também prefiro dizer e escrever «botija de gás». Nunca escrevi nem disse «bilha de gás».

 

[Texto 2165]

Helder Guégués às 12:57 | comentar | favorito
Etiquetas:

Judite

Polícia Judiciária

 

 

      Porquê em itálico? Não, não estou a ver nenhuma razão. Confundir com uma mulher com o mesmo nome? E com o livro da Bíblia, também se confunde?

      «Agora, o que lhe faz confusão é porque é que eles vieram ter com a Judite quando tinham a Guarda Fiscal à mão» (Balada da Praia dos Cães, José Cardoso Pires. Lisboa: BIS/Leya, 2010, pp. 200-1).

 

[Texto 2164]

Helder Guégués às 07:25 | comentar | favorito
Etiquetas:
02
Out 12

Tradução: «closet»

Arcaica, seja

 


      Lavatory, WC... Hoje falaremos do closet. Aqui o nosso protagonista foi ao closet e tirou de uma gaveta a roupa que ia vestir. Para o Dicionário Inglês-Português da Porto Editora, closet é, nos Estados Unidos da América, «armário» e, como acepção arcaica, «pequeno gabinete». Ficamos com esta. Embrulhe, se faz favor.

      De facto, muitas vezes (e não apenas nos filmes), é mesmo um quarto, ainda que de pequenas dimensões (e por isso o Michaelis dá como tradução «quartinho, cubículo, despejo, despensa»), onde se guardam roupas e calçado. Porque não quarto de vestir?

      «Sofia estava só, no quarto de vestir, calçando os sapatos, quando a criada lhe entregou o pacote» (Quincas Borba, Machado de Assis. Rio de Janeiro: Ediouro Publicações, 2003, p. 230).

 

[Texto 2163] 

Helder Guégués às 06:33 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: