14
Nov 12

Ortografia: «dignitário»

Lá isso é verdade

 

 

      «Perante este quadro, qual o papel da Maçonaria e do seu grão-mestre? “E o que dizem os dignatários do GOL? Nada! E o que tem dito o nosso grão-mestre? Nada. Não tem dito nada”, afirmam os maçons da Loja Pátria. Contactado pelo DN, Fernando Lima limitou-se a dizer que não comenta, uma vez que esta loja não é reconhecida pelo GOL» («Loja Pátria critica grão mestre [sic] do GOL», Carlos Rodrigues Lima, Diário de Notícias, 14.11.2012, p. 13).

      Independentemente do que registem alguns dicionários, certo é que de dignitas não podia sair «dignatário», mas já todos vimos coisas igualmente estranhas.

 

[Texto 2324] 

Helder Guégués às 17:19 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Léxico: «prancha»

Monomania

 

 

      «“Os portugueses estão a pagar muitos milhões de euros, grande parte em juros escandalosos, pelas más ações de poderosos que levaram bancos ao descalabro”, lê-se na última “prancha” (comunicado) dos maçons da Loja Pátria, acrescentando que, para “os erros dos políticos”, “propõe-se como receita o desemprego, incentiva-se a emigração, alienam-se setores estratégicos e vendem-se os ativos lucrativos do País”. [...] Entretanto, a direcção [sic] do GOL já emitiu uma “pracha” [sic] pelas lojas, dizendo que irá investigar a autoria do comunicado da Loja Pátria, que “O [sic] GOL não reconhece”, lê-se no texto» («Loja Pátria critica grão mestre [sic] do GOL», Carlos Rodrigues Lima, Diário de Notícias, 14.11.2012, p. 13).

      Ora, e para quê as aspas? Galhos inestéticos. Está nos dicionários. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, lê-se que prancha é a «circular enviada por uma seita, nomeadamente uma loja maçónica, aos membros de outras seitas». Talvez nenhuma acepção, das que constem no mesmo dicionário, assente muito bem na Maçonaria. Não sei, digo eu. Para o Dicionário Houaiss, «prancha» é a «circular que uma loja maçónica envia às outras».

 

[Texto 2323]

Helder Guégués às 17:10 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Os irmãos e as aspas

Incongruências

 

 

      «Depois de ter pedido uma investigação no seio da Maçonaria à conduta do irmão Miguel Relvas, a Loja Pátria, uma espécie de loja clandestina criada no Grande Oriente Lusitano, critica agora o papel do grão-mestre, Fernando Lima, pelo silêncio deste sobre a atual crise financeira do País. [...] Os “irmãos” da Loja Pátria recordaram ainda o pedido feito a uma averiguação à conduta do irmão Miguel Relvas: “Decorridos três longos meses, mantemos os nossos pedidos e continuamos a aguardar resposta, conscientes de ser fundamental separar o trigo do joio.”» («Loja Pátria critica grão mestre [sic] do GOL», Carlos Rodrigues Lima, Diário de Notícias, 14.11.2012, p. 13).

 

[Texto 2322]

Helder Guégués às 17:07 | comentar | favorito
Etiquetas:

«Arco governativo»

Devia, pois

 

 

      Acabei de ler que a expressão «arco governativo» é uma herança do 25 de Novembro. Bem, até pode ser, contanto que com isso não se pretenda afirmar que saiu daquelas cabeças exaltadas. Em inglês diz-se governmental arch; em francês, arc gouvernemental; em espanhol, arco gubernamental; em italiano, arco governativo. Não me parece que tenha sido exportada para estas línguas. Também se usa entre nós, mas talvez menos, «arco governamental». Depois de ter perguntado a mim próprio, pergunto aos meus leitores: a expressão não devia estar nos dicionários?

 

[Texto 2321]

Helder Guégués às 15:36 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:

Ortografia: «Bombaim»

Saltos e amendoins

 

 

      «O local escolhido é o Shivadji Park, um dos poucos espaços verdes de Bombaím (Mumbai), e lá praticam-se estranhos desportos, como o Mallakhamb, que desafia a gravidade» («Índia. Desporto tradicional», Diário de Notícias, 13.11.2012, p. 11).

      Muito interessante, mas dois reparos: quando o i (e o u) é seguido de consoante diferente de s que com ele forme sílaba (-im), não é acentuado. Logo, Bombaim. Como «amendoim». E em todo o lado apenas encontro a grafia Shivaji.

 

[Texto 2320]

Helder Guégués às 14:34 | comentar | favorito
Etiquetas:
14
Nov 12

«Democrato-social»

Nunca antes vista

 

 

      Sabiam que no início de 1961 o Directório Democrato-Social, a grande organização da oposição ao Estado Novo, lançou o Programa para a Democratização da República? Não vamos aqui adiantar nada quanto ao que esse documento propunha, mas antes reflectir sobre o vocábulo «democrato-social». Só conhecíamos o adjectivo uniforme «democrata» e o adjectivo biforme «democrático». Assim, «democrato» só pode ser a forma truncada de «democrático».

 

[Texto 2319]

Helder Guégués às 14:30 | comentar | favorito
Etiquetas: