Como se fala nos tribunais

Assim mesmo

 

 

    «João Aibéo aproveitou ainda as alegações finais para deixar um lamento: “O Ministério Público aguentou estoicamente ao longo destes oito anos [de julgamentos] afirmações absolutamente inadmissíveis”, afirmou, recordando o dia em que Sá Fernandes lhe lançou um shame on you — assim mesmo, em inglês e em plena audiência» («Carlos Silvino tem “complexos de homossexualidade”, acusa procurador em julgamento», Ana Henriques, Público, 4.01.2013, p. 8).

      Assim mesmo – sim, porque em português não há, como é sabido, palavras que cheguem para exprimir tal coisa.

 

[Texto 2482]

Helder Guégués às 07:00 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: