07
Jan 13

«Em linha»

Está quase

 

 

      «A página original, reproduzida na Vanity Fair, dizia: “Esta é a terceira nomeação de Sharen Davis, que tinha sido anteriormente nomeada por Dreamgirls (2006) e Ray (2004)”. A página esteve pouco tempo em linha (na sexta-feira, dia 4) e foi substituída por um inócuo anúncio a lembrar que “as nomeações serão anunciadas no dia 10 de Janeiro de 2013”. [...] Se não parece haver dúvidas de que a página que chamou a atenção da Vanity Fair foi colocada em linha por erro, é já bastante menos claro que se deva concluir que Davis será mesmo nomeada. Uma fonte da Academia de Hollywood citada pela revista online Atlantic Wire explica que são criadas páginas para “todos os possíveis nomeados”, e que o aconteceu [sic] é que uma delas foi colocada em linha por engano. E há um bom argumento em favor desta explicação: problemas no sistema informático usado na recolha de votos para as nomeações levaram a Academia a prolongar o prazo de votação, que só terminou no dia 5, ou seja, já depois de a suposta fuga de informação ter estado em linha» («Academia de Hollywood deixou escapar nomeação de estilista?», Público, 7.01.2013, p. 48).

 

[Texto 2487]

Helder Guégués às 23:55 | comentar | favorito
Etiquetas:

«Arriar a bandeira»

Só calhou a vez ao calhau

 

 

      No dia 10 do mês passado, sugeri ao Departamento de Dicionários da Porto Editora que no verbete «arriar» incluísse a locução arriar a bandeira. É que o Dicionário da Língua Portuguesa acolhe outra locução — e menos usada, convenhamos: arriar o calhau. Até agora, nada. Entretanto, continuo a ver todas as semanas a calinada «arrear a bandeira». Todas as semanas, há meses. 

 

[Texto 2486]

Helder Guégués às 18:05 | comentar | ver comentários (6) | favorito
Etiquetas:

Léxico: «panilas»

Se fosse do quimbundo...

 

 

      «A mulher soltou-me o braço com um sonoro muxoxo: “Panilas! Todos os pulas são panilas.” Estalaram gargalhadas. Havia mais gente ali. Vultos encostados às paredes» (Barroco Tropical, José Eduardo Agualusa. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2009).

      São assim os nossos dicionários: o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista «muxoxo» – do quimbundo, note-se –, mas não «panilas». Ah, sim, e «pula» na acepção do texto, pessoa de raça branca, até pode derivar do verbo «pular», mas é termo angolano.

 

[Texto 2485]

Helder Guégués às 13:28 | comentar | favorito
Etiquetas:
07
Jan 13

Léxico: «yé-yé»

Ora não sei porquê

 

 

      Ou yeyé, ou ieié... Enfim. Não está em nenhum dos dicionários que consultei. Vem do francês e há-de ser, como chachachá, que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora acolhe, de origem onomatopeica.

 

[Texto 2484]

Helder Guégués às 13:20 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: