22
Jan 13

Léxico: «tenta»

Vá lá

 

 

      «Eleazar abriu os lábios da ferida, que o armeiro tinha na ilharga direita na direcção do fígado, tenteou-a com uma espécie de tenta de prata, que tomou de um estôjo que tirara do peito da garnacha, e depois de examinar cuidadosamente, pôs-se de pé, e exclamou com verdadeiro júbilo» (A Última Dona de S. Nicolau, Arnaldo Gama. Porto: Casa Editora de A. Figueirinhas, Lda., 1937, p. 83).

      Desta ainda os modernos dicionários não se desfizeram. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, lá está: «instrumento médico para sondar feridas e dilatar aberturas».

 

[Texto 2526]

Helder Guégués às 23:13 | comentar | favorito
Etiquetas:
22
Jan 13

Mudar por mudar

Pluma caprichosa

 

 

      «Maria», acabei de ler num texto, «parece ser mais jovem, mais terna e introversa. A etimologia do nome é incerta: “rebelde”, “amada”, “excelsa”...» Só por não ser vulgar, não vou alterar para «introvertida». Há, porém, quem altere tudo e mais alguma coisa, só porque lhe apetece. Ouvi recentemente o caso de um revisor que não gostou da palavra «necrológio» e a substituiu por «obituário». São uma e a mesma coisa? Sim? Então leiam este excerto: «Morre Roberto Alvim Corrêa. Leio-lhe curto necrológio no obituário do Jornal do Brasil» (O Jogo das Ilusões, Ascendino Leite. Rio de Janeiro: EdA Editora, 1985, p. 33).

 

[Texto 2525]

Helder Guégués às 21:43 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: