Como se escreve nos jornais

Extremamente

 

 

      «Tem fama de ser espartano e imune a pressões o beirão ontem aprovado pelo Conselho Superior do Ministério Público para liderar o combate à criminalidade económico-financeira. Aos 58 anos, o ultra discreto procurador-geral adjunto Amadeu Guerra sucede à mediática Cândida Almeida à frente do Departamento Central de Investigação e Acção Penal» («Um beirão espartano imune a pressões passa a liderar combate à corrupção», Ana Henriques e Mariana Oliveira, Público, 1.03.2013, p. 12).

      Ultra, que é aqui um prefixo, fica assim solto, livre, descomprometido. E assim fica também uma ortografia descomprometida.

 

[Texto 2644]

Helder Guégués às 06:00 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: