Como se escreve nos jornais

Já sabemos como é

 

 

      «Neste “convite insistente e convicto à oração da praça e do mundo pelo Papa”, nesta “sugestão de colegialidade”, pedia Francisco para os crentes “não o deixarem sozinho, para lhe darem aquela força que, para quem crê, deriva de Deus, mas também da convicção e da fraterna participação do povo cristão”, escreveu o jornal. Depois, Francisco calou-se e curvou-se, “na humildade de uma inclinação do sumo pontífice que nunca antes tinha sido vista na loggia” de São Pedro» («Sentido de humor, gestos simples e palavras sérias», Sofia Lorena, p. 3).

      A jornalista deve pensar que não há na língua portuguesa nenhuma palavra correspondente.


[Texto 2680]

Helder Guégués às 06:00 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: