04
Abr 13

Sobre «leitura»

Depois do paquete

 

 

      «Meu caro, isto tem duas leituras possíveis», acabou de me dizer certa pessoa. De onde nos vem esta acepção — maneira de compreender, de interpretar um texto — do substantivo «leitura»? Só pode ser do inglês ou do francês. Vejamos... Ah, sim, do francês: «manière de comprendre, d’interpréter un texte, un événement». Já não chegou no paquete do Havre, mas cá está.

 

[Texto 2740]

Helder Guégués às 13:57 | comentar | favorito
Etiquetas:

Léxico: «varascada»

A toda a hora

 

 

      Lembrei-me de repente (podia explicar porquê, mas não interessa) da palavra «varascada» (com a variante «varancada»), que é a pancada com vara; chibatada; verdascada. Vão agora ao Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora ver se a encontram. Não está, claro.

 

[Texto 2739]

Helder Guégués às 10:11 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Léxico: «mota»

Não é redução de «motocicleta»

 

 

      «Foi feito um curso para o rio [Lis] e foram feitos, a designação técnica é umas motas no rio, ou seja, uns muros em terra, a ladear as margens do rio para conter as águas» (Henrique Damásio, técnico da Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Lis [ARBVL], Portugal em Directo, 3.04.2103).

      É mais ou menos isso: mota é, como se lê no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, o «aterro à beira dos rios para resguardar os terrenos marginais das inundações».

 

[Texto 2738]

Helder Guégués às 06:44 | comentar | favorito
Etiquetas:
04
Abr 13

«Desestimar», um falso cognato

Era tão fácil

 

 

      «O Ministério Público espanhol já recorreu da decisão do juiz de chamar a depor como arguida a filha do rei. Se tal recurso não for desestimado, a infanta Cristina terá que [sic] comparecer no próximo dia 27 no mesmo tribunal, onde já foi interrogado o marido duas vezes, indiciado de apropriação indevida de fundos públicos» («Infanta Cristina indiciada por desvio de fundos públicos», Rosa Veloso, Telejornal, 3.04.2103).

      Com as actuais tecnologias, se quisermos, podemos consultar um dicionário no próprio telemóvel. Se o tivesse feito, Rosa Veloso ia concluir que desestimar é um falso cognato. Em castelhano, e no campo jurídico, desestimar é negar, rejeitar. A jornalista desestimou, como faz tantas vezes, a língua portuguesa.

 

[Texto 2737]

Helder Guégués às 05:52 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: