19
Abr 13

Como se fala com os médicos

A pergunta certa

 

 

      «O senhor gosta de beber?» Gosto, sim. «É que estou aqui a ver uma alteração no seu fígado...» Espere, eu não disse que bebia, eu disse que gostava de beber. Não foi o que me perguntou? Na realidade, gosto, gosto muito, mas não bebo. Vejo que tenho feito mal em abster-me.

 

[Texto 2770]

Helder Guégués às 11:06 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Como se escreve nos jornais

Esboços e arabescos

 

 

      «A frustração da Casa Branca esteve presente em cada palavra de Barack Obama. Como podia o Senado ter rejeitado uma proposta “defendida por 90% dos americanos”, baseada no “senso comum” e desenhada por dois senadores bem vistos pelo lobby das armas?» («Nem a lei mais branda foi aprovada no Senado, num “dia vergonhoso para Washington”», Alexandre Martins, Público, 19.04.2013, p. 21).

      Desenhar leis, liderar isto e aquilo, maturidades dos empréstimos — uma língua alternativa muito próxima da nossa.

 

[Texto 2769]

Helder Guégués às 10:36 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:
19
Abr 13

Léxico: «ricina»

Andam sempre a enganar-nos

 

 

      «A polícia federal dos EUA anunciou a detenção de um homem por suspeitas de ter enviado cartas ao Presidente Barack Obama e ao senador Roger Wicker com a presença de ricina, uma substância potencialmente mortal» («FBI detém suspeito, um imitador de Elvis», Alexandre Martins, Público, 19.04.2013, p. 21).

      Andamos há dias a ouvir e a ler nos meios de comunicação social «ricino», e logo suspeitei que estava errado. Se fosse algo semelhante, seria rícino, mas parece que este é o nome com que se designa somente o próprio arbusto e o óleo que dele se extrai, não a proteína altamente tóxica que se encontra nas sementes da mamona (outro nome do rícino). O termo ricina só o encontro no Dicionário Houaiss.

 

[Texto 2768]

Helder Guégués às 10:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: