25
Abr 13

«Decodificar» não existe

Não devia lá estar

 

 

      Decodificar para aqui, decodificar para ali... Mas já há sete anos, no Ciberdúvidas, José Neves Henriques lembrou aos mais esquecidos que «em português não há “decodificar”, mas sim descodificar, formada do prefixo des-, acção contrária codificar». Infelizmente, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista «decodificar», e nem por remeter para «descodificar» chega para evitar más opções. Donde se conclui que há tantas palavras que podiam entrar neste dicionário como as que deviam sair.

 

[Texto 2779]

Helder Guégués às 16:16 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

«Sintáctico/sintáxico»

Pouco se vê

 

 

      «A automatização da identificação das palavras escritas é muito importante porque liberta recursos linguísticos e cognitivos para as operações de análise sintáxica e de integração semântica que fazem parte do processo de compreensão dos textos.» Ainda está em edição, e talvez «sintáxico» seja alterado para «sintáctico» — mas é difícil quando o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, por exemplo, regista «sintáxico», embora remeta para «sintáctico». Só pode ser, ou influência do francês syntaxique, ou por analogia com outros termos portugueses.

 

[Texto 2778]

Helder Guégués às 15:34 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:
25
Abr 13

«Canada real»

Está explicado

 

 

      «São romeiros às centenas, que se propõem ligar a Moita a Viana do Alentejo através dos trilhos da antiga canada real. Estradas de terra batida, por entre campos agrícolas» («A romaria a cavalo que faz lembrar o faroeste», Roberto Dores, Diário de Notícias, 25.04.2013, p. 26).

 

[Texto 2777]

Helder Guégués às 08:52 | comentar | ver comentários (5) | favorito
Etiquetas: