08
Jul 13

Léxico: «némesis»

Finalmente

 

 

      «De novo, o entusiasmo é crescente. Aproxima-se da ilha que será sua némesis mas por enquanto conhece só como seu destino» (A Condição Humana em Ruy Cinatti, Peter Stilwell. Lisboa: Editorial Presença, 1995, p. 172).

      Andava há anos a ler a palavra e já tinha proposto a sua dicionarização. Hoje, chegou a sua vez de ser entesourada no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora.

 

[Texto 3065]

Helder Guégués às 21:15 | comentar | favorito
Etiquetas:

Léxico: «sinedrita»

Falta em quase todos

 

 

      «Sobre as escadas arrimadas aos braços da cruz, José de Arimateia, o judeu de coração sensível, e Nicodemus, outro sinedrita dissidente, entregam-se à tarefa de desprender sem molestações o corpo divino» (Sevilha, Noiva de Portugal, António de Cértima. Lisboa: SIT, 1963, p. 276). Claro que é o membro do sinédrio ou sinedrim, mas não se encontra em quase nenhum dicionário. Vão ficando pelo caminho.

 

[Texto 3064]

Helder Guégués às 16:33 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas:
08
Jul 13

Ortografia: «metainformação»

Depende do dia

 

 

      «Mais uma vez, e à semelhança do que acontece na Alemanha, de acordo com a notícia publicada na semana passada pela revista Der Spiegel, não se trata de ouvir as conversas telefónicas ou de ler as mensagens trocadas nas redes sociais, mas sim de registar a metainformação das comunicações de todas as pessoas — os dados que indicam o número de telefone, a localização dos intervenientes numa conversa ou a data e a hora dessas comunicações, por exemplo» («Cidadãos brasileiros espiados “em grande escala” pelos serviços secretos dos EUA», Alexandre Martins, Público, 8.07.2013, p. 23).

      Isto foi hoje, porque na sexta-feira o jornalista achou, mal, que devia ter hífen: «À semelhança dos programas de espionagem norte-americano e britânico — expostos pelo antigo analista informático Edward Snowden —, também as autoridades francesas estarão a interceptar e a guardar a meta-informação das comunicações, segundo o Le Monde» («Secreta francesa também sabe “quem fala com quem”», Alexandre Martins, Público, 5.07.2013, p. 25).

 

[Texto 3063]

Helder Guégués às 14:08 | comentar | favorito
Etiquetas: