O AOLP mal sabido

Acordo Ortográfico, pois

 

 

      «Em bom rigor, Seguro não quer a troika. Quer, sim, a “troica”, segundo as boas regras do Novo Acordo Ortográfico, adoptado nos documentos oficiais do Partido Socialista. E deve ser porque a troika e a “troica” não são a mesma entidade que ele acha que se pode dirigir ao país anunciando orgulhosamente [...]» («A troika e a “troica”», João Miguel Tavares, Público, 23.07.2013, p. 48).

      Em bom rigor, nada disto faz muito sentido, ou está aqui uma boa mistificação. Na verdade, é «segundo as regras do Novo Acordo Ortográfico» que se pode escrever com k, «troika» ou «troica», sem acento. E a troika difere tanto da tróica como a vodka da vodca.

 

  [Texto 3112]

Helder Guégués às 18:13 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: