31
Ago 13

Léxico: «anualizar»

E será mesmo brasileirismo?

 

 

      Lê-se no texto: «No nosso país, as despesas sociais aumentaram, em percentagem do PIB, de 9,9 %, em 1980, para 25 %, em 2012, representando um crescimento anualizado de 2,94 %.»

      Não sei se as contas estão bem feitas (se houver por aí um economista que pudesse ajudar, agradecia), mas aquele «anualizado» faz-me espécie. O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora assegura que o verbo transitivo anualizar é um brasileirismo e significa «estabelecer um índice anual», o que não explica propriamente nada.

 

  [Texto 3258]

Helder Guégués às 17:49 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas:

Léxico: «proteoma»

Tudo por causa de Ötzi

 

 

      «Finalmente, um estudo mais recente, publicado em Junho, volta a semear a dúvida sobre a natureza da sua ferida fatal. A equipa do instituto de Bolzano analisou o conjunto de proteínas (proteoma) de amostras do cérebro da múmia e identificou uma “acumulação significativa de proteínas associadas à resposta ao stress e à cicatrização das feridas”» («Ötzi. Os segredos de uma múmia assassinada», Sandrine Cabut, Público, 31.08.2013, p. 25).

    Proteoma, um neologismo, ainda não está em todos os dicionários gerais. E esta acepção de múmia — nos dicionários de língua inglesa «a body unusually well preserved» — não está nos nossos dicionários. Melhor é a definição (que junta dois sentidos) do dicionário da Real Academia Espanhola: «Cadáver que naturalmente o por preparación artificial se deseca con el transcurso del tiempo sin entrar en putrefacción.»

 

 

  [Texto 3257] 

Helder Guégués às 09:49 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:
31
Ago 13

«Linha», uma acepção

Desalinhado

 

 

      «Até aqui tinha tocado sempre de dia, era sempre o empreiteiro. O coração dispara, descompassado. Está, não, é uma casa particular, boa noite. O ouvir de uma voz revitalizou-o, não tanto como a linha de coca que cheirou logo de seguida, mas ajudou» (Atrás de Ti, Pedro Mendonça. Vialonga: Coisas de Ler, 2001, p. 52).

      Só com recurso ao Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, não se fica a saber o que é uma linha de coca.

 

  [Texto 3256]

Helder Guégués às 09:47 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: