11
Fev 14

Tradução: «be baptized backwards»

Mas tem de se compreender

 

 

      Uma das personagens, o Fats (Bola, na tradução brasileira), andava ultimamente tristonho. Queria mudar. «Queria viajar através de labirintos escuros e lutar com a estranheza que o espreitava lá de dentro; queria rachar a piedade ao meio e expor a hipocrisia; queria quebrar tabus e espremer-lhes sabedoria dos corações sangrentos; queria alcançar um estado de graça amoral e ser batizado de forma reversa, da ignorância para a simplicidade» (Uma Morte Súbita, J. K. Rowling. Tradução de Alberto Gomes, Manuel Alberto Vieira, Marta Fernandes e Helena Sobral. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, p. 83).

      Hum... não sei se percebi. No original: «He wanted to journey through dark labyrinths and wrestle with the strangeness that lurked within; he wanted to crack open piety and expose hypocrisy; he wanted to break taboos and squeeze wisdom from their bloody hearts; he wanted to achieve a state of amoral grace, and be baptized backwards into ignorance and simplicity.» A solução só pode estar na interpretação do verbo. To baptize é não somente «administer baptism to (someone)», mas também «admit (someone) into a specified Church by baptism». Foi o percurso das tradutoras brasileiras: «e ser reintroduzido na ignorância e na simplicidade».

 

[Texto 4031] 

Helder Guégués às 18:47 | comentar | ver comentários (4) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «draught excluder»

Mais duplicidades

 

 

      «Sukhvinder correra as cortinas da janela e colocara um tapa-frinchas, com a forma de um cão salsicha comprido, ao longo da base da porta» (Uma Morte Súbita, J. K. Rowling. Tradução de Alberto Gomes, Manuel Alberto Vieira, Marta Fernandes e Helena Sobral. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, p. 151). Não digo que não: o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista-o, embora remeta para a palavra que sempre ouvi e usei: chouriço, «saco comprido e cilíndrico, cheio de areia, para tapar as fendas das janelas e impedir a entrada do frio e da humidade». Mas está muito bem, é mais uma maneira de dizer o mesmo. Com acordo e sem acordo, cão-salsicha leva hífen.

    «Sukhvinder had drawn the curtains over her window and placed a draught excluder, shaped like a long sausage dog, along the bottom of her door.»

 

[Texto 4030]

Helder Guégués às 15:17 | comentar | ver comentários (4) | favorito
Etiquetas: ,

Tradução: «loft conversion»

Outra forma

 

 

      «Em vez disso, foi em bicos de pés ao patamar do piso de cima e depois, já menos preocupada em fazer barulho, subiu o segundo lanço de escadas para o sótão reconvertido» (Uma Morte Súbita, J. K. Rowling. Tradução de Alberto Gomes, Manuel Alberto Vieira, Marta Fernandes e Helena Sobral. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, p. 95). Talvez se veja mais traduzido por «sótão transformado», mas é outra forma para dizer o mesmo.

   «Instead, she tiptoed upstairs to the landing and then, taking less trouble to be quiet, up the second flight to the loft conversion

 

[Texto 4029] 

Helder Guégués às 14:28 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «hoodie»

Talvez excessivo

 

 

      «De certeza que já teriam um sistema de televisão de circuito fechado no bairro, para vigiar todos os rufias e gunas» (Uma Morte Súbita, J. K. Rowling. Tradução de Alberto Gomes, Manuel Alberto Vieira, Marta Fernandes e Helena Sobral. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, p. 138).

      Nunca a tinha visto por aí. É o aportuguesamento do termo inglês goon: «jovem que, devido ao seu aspecto exterior, intimida outras pessoas, e que, por vezes, faz parte de bandos que cometem assaltos ou outros crimes», lê-se no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. Será a melhor tradução? É que hoodie, a palavra que consta no original, é simpeslmente o «jovem, normalmente desordeiro, que usa camisola com capuz». Isto para o Dicionário de Inglês-Português da Porto Editora, porque para dicionários de língua inglesa é «a person, especially a youth, wearing a hooded top».

      «These days, surely, they would have CCTV on the estate, to keep an eye on all the little thugs and hoodies

 

[Texto 4028] 

Helder Guégués às 14:09 | comentar | ver comentários (7) | favorito
Etiquetas:

«Periclitante perigo»

Coitados dos adeptos

 

 

      Do último comunicado do Sporting: «Os adeptos do Sporting ficaram nesta situação de periclitante perigo durante cerca de 40 minutos e só depois lhes foi permitida a saída pelas escadas do estádio.» Agora vão bramir o estandarte com o Lomba até à eternidade. Ainda assim, «2.900 pessoas gostam disto».

 

[Texto 4027]

Helder Guégués às 13:49 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:

Mais avarias famosas

A máquina de destruir a língua

 

 

      «O professor Eurico [Lemos Pires] dizia-me que haveria de publicar as suas ideias num artigo em Inglaterra. Precisava muito de deixar expressas algumas ideias que pudessem realmente interferir nos modelos aplicados no futuro. Não vai perder nada e também não ganhará. Terá apenas a satisfação de se expressar, como quem, exactamente, procura a participação, essa qualidade de se representar a si mesmo e contar» («Sant’Ana do Mar», Valter Hugo Mãe, «2»/Público, 9.02.2014, p. 36).

 

 [Texto 4026]

Helder Guégués às 10:40 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
11
Fev 14

«Imputados»?

Não entre nós

 

 

   «Actualmente, há 40 imputados neste processo; menos de metade deverão ser alvo de acusações. Entre os investigados que Pedro Horrach tenciona acusar contam-se o ex-presidente da região das Baleares Jaume Matas, do Partido Popular (no Governo), que será acusado de fraude à administração (cinco anos de prisão) e vários ex-dirigentes de empresas públicas nas regiões de Valência e Madrid – a fundação de Urdangarín celebrou uma série de contratos com municípios, cobrando serviços que não prestava» («Procurador quer pedir 600 mil euros à infanta e 17 anos de prisão para o marido», Sofia Lorena, Público, 11.02.2014, p. 21).

   Já tivemos oportunidade de ver aqui que não é esta a designação que tem no ordenamento jurídico português.

 

[Texto 4025] 

Helder Guégués às 07:46 | comentar | ver comentários (1) | favorito