15
Fev 14

Kabbalah/Cabala

Irresistível

 

 

      «Este livro foi inspirado numa história com quase trezentos anos que me foi contada pelo meu professor de Kabbalah» (As Maçãs do Sr. Peabody, Madonna. Tradução de Miguel e Susana Serras Pereira. Lisboa: Dom Quixote, 2007, 2.ª ed., p. 32).

   O fascínio do estrangeiro deve ser uma coisa atávica, só pode ser. Não sei se não é igualmente há trezentos anos que escrevemos Cabala, mas qual é o tradutor que ia resistir a um k, a dois bb e a um h no fim da palavra? Muito poucos.

 

[Texto 4043]

Helder Guégués às 18:56 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:
15
Fev 14

Verbo «faltar», uma vítima

Da ignorância

 

 

      «O inquérito interno», disse a repórter da RTP1 no Telejornal de ontem, «que foi desencadeado pela universidade ainda não está concluído: faltam respostas, faltam apurar responsabilidades» (14.02.2014, 20h04).

      Este é um dos erros mais comuns na conjugação verbal. Ora, o sujeito do verbo faltar, que é pessoal, é outro verbo, o verbo apurar, que está no infinitivo. O valor nominal do verbo no infinitivo exige assim que o verbo faltar esteja no singular: «faltam respostas, falta apurar responsabilidades».

      Ando a ensinar isto há dez anos. Esta repórter, já sei, não vai aprender, porque não tem aqui o nome. O (doravante) ex-leitor percebe assim, com mais esta ajuda, a utilidade de indicar a autoria? E quem perde se os autores dos erros não vêm cá? Os leitores de livros, de jornais, os ouvintes, os alunos, os telespectadores, etc. Vão reincidir nos mesmos erros. Para rematar, quem destila afinal ódio? Quando vêem aqui expostos os erros (os erros, não as suas honradas pessoas, em que nenhum interesse tenho), bradam, confessam-se ex-leitores de sempre (embora nunca contribuíssem para a discussão com um átomo da sua vasta sabedoria não livresca) e julgam descobrir o meu móbil: o ódio. Infelizes e intelectualmente desonestos.

 

[Texto 4042]

Helder Guégués às 09:21 | comentar | ver comentários (8) | favorito
Etiquetas: ,