06
Mar 14

Tradução: «demob suit»

Pós-Segunda Guerra

 

 

      «– Afinal o que é isso, o seu fato de desmobilização?» (Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith. Tradução de Ana Saldanha, Maria Georgina Segurado e Rita Figueiredo. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, 2.ª ed., p. 291). No original: «What is that, anyway, your demob suit?» Interessante, vejam aqui.

 

[Texto 4187]

Helder Guégués às 23:46 | comentar | favorito
Etiquetas:

«Restraining order», de novo

Ah, assim sim

 

 

      «– Era um perturbado. Convenceu-se de que eram casados ou coisa do género. Interpuseram-lhe uma providência cautelar e impuseram-lhe tratamento psiquiátrico obrigatório» (Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith. Tradução de Ana Saldanha, Maria Georgina Segurado e Rita Figueiredo. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, 2.ª ed., p. 289). Já vimos aqui mal traduzido.

    «Mental case. He thought they were married or something. He was given a restraining order and compulsory psychiatric treatment.»

 

[Texto 4186]

Helder Guégués às 23:28 | comentar | ver comentários (13) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «chaps»

Ou parecido, vá lá

 

 

      «Sabia, através da pesquisa no site do estilista, que Somé era a favor da compra e uso de artigos como sobrecalças feitas de couro maltratado, gravatas de malha de rede e fitas na cabeça que pareciam abas de chapéus de coco velhos aos quais fora cortada a copa» (Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith. Tradução de Ana Saldanha, Maria Georgina Segurado e Rita Figueiredo. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, 2.ª ed., p. 275).

     Ia dizer que não conheço esta peça de vestuário, mas... diabos me levem se isto não são os nossos safões! «Short for chaparajos», registam os dicionários de inglês. «Leather trousers without a seat, worn by a cowboy over ordinary trousers to protect the legs.» São os safões, pois, palavra que teve variantes como acefões, ceifões, aceifões, cêfões, seifões...

 

[Texto 4185]

Helder Guégués às 22:52 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «squalid circumstances»

Uma aflição, desta vez

 

 

      «O seu casamento, ou, se não se tivessem casado, o tempo que tinham vivido juntos... não resultara; estava a dormir no escritório; ficara ferido na guerra, e agora ela ficara a saber que a mãe dele morrera em circunstâncias dúbias e esquálidas» (Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith. Tradução de Ana Saldanha, Maria Georgina Segurado e Rita Figueiredo. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, 2.ª ed., p. 269).

    «Situações esquálidas»! Lá porque em inglês se pode dizer «squalid circumstances», as tradutoras acham que em português, até porque também temos o termo «esquálido», se pode fazer o mesmo.

      «His marriage—or, if they had not been married, his live-in relationship—had failed; he was sleeping in his office; he had been injured in the war, and now she discovered that his mother had died in dubious and squalid circumstances.» Então não é «sórdidas, imundas, miseráveis…?

 

[Texto 4184]

Helder Guégués às 22:31 | comentar | ver comentários (1) | favorito

«Reductio ad Hitlerum»

Uma espécie de argumento

 

 

      «Ora cá está. O “regime nazi”. Foi nos anos 50 que o filósofo Leo Strauss, embora de origem alemã e filho de pais judeus, decidiu denunciar a falácia a que chamou “reductio ad Hitlerum”, que consiste na tentativa de refutar os argumentos de um oponente comparando-os a iniciativas ou a convicções partilhadas por Adolf Hitler ou pelos nazis. Em vez de se discutir seriamente o assunto que está em causa e de tentar rebater racionalmente as opiniões contrárias, atira-se lá para o meio suásticas e bigodinhos e já está. Evita-se assim perder tempo com actividades extremamente aborrecidas, tais como pensar ou argumentar» («Pinto Monteiro e Adolf Hitler», João Miguel Tavares, Público, 6.03.2014, p. 56).

 

[Texto 4183]

Helder Guégués às 10:09 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Ortografia: «inflexão»

Uma inflicção

 

 

      «Tentou distinguir o tom e a infleção [inflection] da voz dela; era uma típica atitude sua deslocar-se pessoalmente e tornar-se encantadora aos olhos da sua secretária temporária, transformar a sua amiga numa aliada, convencer os funcionários dele com a sua versão da verdade» (Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith. Tradução de Ana Saldanha, Maria Georgina Segurado e Rita Figueiredo. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, 2.ª ed., p. 263).

      Com acordo ou sem acordo, erravam sempre, porque, levadas pelo inglês (inflection) e pela pouca frequência do dicionário, julgam que se escreve *«inflecção»; mas não, é inflexão.

 

[Texto 4182] 

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas: ,

Tradução: «street lamp»

Na máquina do tempo

 

 

   «Pousou o telemóvel no chão a seu lado, onde ficara a carregar silenciosamente, e cobriu com um braço grande e peludo os olhos, conseguindo tapar as faixas de luz que os lampiões projetavam no teto através das ripas da janela» (Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith. Tradução de Ana Saldanha, Maria Georgina Segurado e Rita Figueiredo. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, 2.ª ed., p. 242).

      A mim, os lampiões, primeiro a azeite e depois a gás, mandam-me logo para o século XIX.

 

[Texto 4181]

Helder Guégués às 09:10 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «groggy»

Com os copos

 

 

      «– Eu vi pela porta aberta do escritório que o John estava embrenhado no trabalho e não quis incomodá-lo. Sentei-me um pouco a fazer companhia à Yvette no quarto, mas ela estava grogue devido aos analgésicos, de modo que a deixei com a Lula. Eu subia – disse Landry, com um quase impercetível tom de despeito – que a Yvette preferia a Lula a qualquer outra pessoa» (Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith. Tradução de Ana Saldanha, Maria Georgina   Segurado e Rita Figueiredo. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, 2.ª ed., p. 226).

    Eu só empregaria grogue para alguém que tivesse emborcado seis cervejas ou levado uma murraça na testa. Nesta tradução, é a segunda vez que é usado.

 

[Texto 4180]

Helder Guégués às 09:08 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
06
Mar 14

«Pathologist/coroner»

Lado a lado, percebem

 

 

      «– Uma opinião que é partilhada pela polícia, o patologista e o médico-legista. O John, por razões que desconheço, está decidido a provar que foi homicídio. Não lhe posso dizer como é que ele pensa que isso nos fará sentir melhor» (Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith. Tradução de Ana Saldanha, Maria Georgina Segurado e Rita Figueiredo. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, 2.ª ed., p. 220). «A view that is shared by the police, the pathologist and the coroner.»

      Querem melhor prova — aqui lado a lado com «patologista» — de que coroner não se traduz por «médico-legista»? Não acham que os especialistas da área da saúde ficam sobre-representados? Vá lá, pensem.

 

[Texto 4179]

Helder Guégués às 09:06 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,