10
Mar 14

Tradução: «luncheonette»

Porque há gente para tudo

 

 

      Ah, não foram apenas as «transacções sociais» que vieram do Brasil: «As ruas do centro estavam cheias de homens jovens que não tinham conseguido partir: homens de gravatas garridas e baratas, barrigudos aos vinte e cinco anos, mandriando pelas lanchonetes [luncheonettes] antes de regressarem às luzes fluorescentes dos escritórios» (Uma Casa no Fim do Mundo, Michael Cunningham. Tradução de Rui Pires Cabral. Lisboa: Gradiva, 2005, 5.ª ed., p. 104).

   Nunca antes tinha visto, nem sequer em traduções. É inacreditável. Bem sei que para muita gente isto é completamente normal, eu é que não me habituo.

 

[Texto 4205]

Helder Guégués às 10:02 | comentar | ver comentários (25) | favorito
Etiquetas:

Como se pontua nos jornais

Ilusões e desilusões

 

 

      «Emigram enfermeiros, arquitectos, cientistas, engenheiros. “Fala-se da fuga de cérebros. Claro que sim, nunca houve tantos licenciados a sair do país, mas que a árvore não esconda a floresta. A maioria das saídas não são de mestres e doutores”, sublinha o professor do Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa, João Peixoto, notando que “é uma ilusão” pensar que Portugal passou a ter uma emigração sobretudo qualificada» («Reino Unido é o país para onde estão a ir cada vez mais portugueses», Catarina Gomes, Público, 10.03.2014, p. 6).

   Com a fuga de cérebros, partiu também para parte incerta, ao que parece, o conhecimento da pontuação.

 

[Texto 4204]

Helder Guégués às 08:59 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

«A cargo de»

A locução é outra

 

 

      «Hernâni Moutinho, o advogado que ainda hoje partilha o escritório com a nova bastonária da Ordem dos Advogados (OA), em Mirandela, afirma na sua defesa apresentada num processo disciplinar que também envolve Elina Fraga, que os dois acabaram com a sociedade em Janeiro de 2010. Admite, contudo, que podem ter ficado por cumprir algumas formalidades exigidas para a dissolução da mesma que, nota, ficaram a encargo da actual bastonária» («Colega de escritório de bastonária nega conflito de interesses em processo», Mariana Oliveira, Público, 10.03.2014, p. 10).

      A locução prepositiva é a cargo de, que significa à responsabilidade de, por conta de. Há outra, com significado diferente, que é por encargo de.

      «Hernâni Moutinho garante que a acta de dissolução foi feita logo em 2010, mas admite que a mesma não tenha sido entregue na ordem, como a legislação exige. “Como estava muitas vezes em Lisboa, a dr.ª Elina ficou de entregar a acta na ordem”, afirma o advogado de Mirandela.» Assim, a actual bastonária ficou com esse encargo; entregar a acta ficou a seu cargo.

 

[Texto 4203]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:
10
Mar 14

«Manifesto de voo»

Documentos diferentes?

 

 

   «Na Tailândia, foi aberto um inquérito para investigar a eventual existência de uma rede de tráfico de passaportes a partir da ilha de Phuket, onde reside Luigi Maraldi, um cidadão italiano cujo nome constava no manifesto do voo e um outro nacional austríaco, Christian Kozel, que reportou o roubo do seu documento de identificação, há cerca de dois anos» («Um destroço e a pista terrorista no mistério do avião da Malaysia Airlines», Rita Siza, Público, 10.03.2014, p. 20).

    É, creio, a segunda vez que leio a expressão «manifesto de voo». Já conhecia a expressão «manifesto de carga». O que me parece claro é que, pese embora a designação, este documento é diferente deste outro: «Ruth anotou os sinais vitais do cabo Thompson no manifesto de voo [flight manifest] e verificou o gesso que lhe cobria grande porção da parte inferior do corpo» (Nas Asas da Memória. Asas de Glória, 2, Sarah Sundin. Tradução de Dina Antunes. Alfragide: Quinta Essência, 2012, p. 365).

      Em relação ao acidente com o avião da Malaysia Airlines, a edição em linha do Mirror fala em passenger manifest e manifest of passengers.

 

 

[Texto 4202]

Helder Guégués às 07:56 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,