17
Abr 14

«Cor-de-rosa», adjectivo ou substantivo

Nas nuvens

 

 

    «Nuvens cor-de-rosas»... Tradutora e revisora (não direi nomes, ou o toque a rebate vai ouvir-se em todo o lado; de qualquer maneira, o pior está para vir) não estranharam nada. Como adjectivo, cor-de-rosa é invariável; como substantivo, só varia o primeiro elemento.

     «Os maridos finados espreitavam-nas lá de cima, e riam à socapa nas paragens etéreas, escondidas pelas nuvens cor-de-rosa, onde se sentiam em paz» (Camilo Broca, Mário Cláudio. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2006, p. 78).

 

[Texto 4418]

Helder Guégués às 22:37 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Sobre «balsa»

Parados no tempo

 

 

    «Saltar para a água foi a solução encontrada por muitos, que foram recolhidos pelas equipas de resgate, enquanto outros, que estavam no ferry, foram recolhidos pelos helicópteros. Foram ainda lançadas balsas sempre com um mergulhador a acompanhar quem nelas se refugiava» («Equipas de resgate temem a morte de quase 300 pessoas», Elisabete Silva, Diário de Notícias, 17.04.2014, p. 22).

    Na imprensa em língua inglesa lê-se que o pessoal de resgate usou «small, inflatable rafts» e que o navio (se quiserem, o ferribote) não usou as «life rafts». Agora vejam: para quase todos os nossos dicionários, balsa é a «jangada de grandes dimensões, feita de tábuas e toros que são vendidos no fim da viagem». É ou não é inacreditável?

 

[Texto 4417]

Helder Guégués às 20:18 | comentar | ver comentários (3) | favorito
Etiquetas:

Léxico: «templário»

Não é apenas o frade

 

 

   «Em formato octogonal e um dos mais originais monumentos de arquitetura templária, a charola (ou rotunda) do Convento de Cristo, em Tomar, foi reaberta ontem, após mais de uma década de restauros, pelo Presidente da República, que convidou as empresas a ajudarem na preservação do património histórico-cultural do País e que precisa de recuperação» («Charola do Convento de Cristo tem uma nova vida», Lina Santos, Diário de Notícias, 17.04.2014, p. 22).

  Charola, rotunda, deambulatório. Mas o que importa, no caso, é isto: os nossos dicionários ignoram que «templário» também é adjectivo.

 

[Texto 4416]

Helder Guégués às 19:48 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «logrolling»

E tapam os ouvidos

 

 

      Ouve esta: «Pode também optar pelo logrolling, negociando com os outros países apoios em políticas de outras áreas.» A Paola, que está cá novamente de visita, exclamou logo: «Scambio di voti!» Ela tem razão, e é isso mesmo que vou sugerir: «troca de votos», porque a expressão inglesa designa precisamente o intercâmbio de votos (vote trade) entre os legisladores para a aprovação de diferentes leis. Só acho estranho terem de recorrer à língua inglesa para designar uma coisa tão simples.

 

[Texto 4415]

Helder Guégués às 10:04 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:
17
Abr 14

«Comissão» chega

Fecham sempre os olhos

 

 

      «O PE tem 20 comissões activas e pode formar comissões ad hoc para lidar com tópicos importantes, como, por exemplo, a actual crise financeira.» Muito bem — e no original está «comités», palavra de que não precisamos. Mas ainda há dias estava a ler uma tradução do francês e o comité de rédaction ficou «comité de redacção». Têm na língua a sua ferramenta de trabalho, mas engolem e, pior ainda, regurgitam tudo indiscriminadamente.

 

[Texto 4414]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: