20
Mai 14

Tradução: «grime»

Bem ou mal

 

 

      «No edifício havia obras por todo o lado, e ela era incapaz de relaxar enquanto não se tivesse livrado do pó e da fuligem [dust and the grime]» (A Questão Finkler, Howard Jacobson. Tradução de Alcinda Marinho. Porto: Porto Editora, 2011, 2.ª ed., p. 251).

    Fuligem… Só se a nossa querida Hephzibah passasse o dia junto de um assador de sardinhas – um bidão cortado ao meio –, alimentado a tábuas, esferovite e pedaços de pneu, desses que costumamos ver nos estaleiros de obras. Em Portugal.

   (Pois é, cara R. M. M., «sabemos bem o trabalho que dá traduzir um livro, mesmo com erros», ou seja, o dispêndio de tempo é muitas vezes o mesmo quer se faça bem quer se faça mal.)

 

[Texto 4599]

Helder Guégués às 23:02 | comentar | favorito
Etiquetas:

Tradução: «à la discrétion de»

Olhem que não

 

 

      «Toute mise en pratique des informations contenues dans ce livre devra être faite à la discrétion du lecteur et à ses propres risques.» Agora vejam o que se lê no Dicionário de Francês-Português da Porto Editora: à la discrétion de significa «à mercê de; à disposição». Ora, nem por acaso, nenhuma destas formas de traduzir a expressão se adequa, pormenor irrelevante para alguns tradutores.

 

[Texto 4598]

Helder Guégués às 22:02 | comentar | ver comentários (1) | favorito

Amortecedor, então

Não é a pessoa que dita

 

 

   As empresas de manutenção de elevadores (todas?) estão continuamente a enviar para os condomínios propostas para substituição disto e daquilo; ele são as rodas tensoras, ele são as protecções contra obstáculos na saída dos cabos limitadores; o sensor de carga; o limitador de velocidade; o travão de bloqueio; o alarme; as luzes... Há dias, veio uma proposta para substituição dos dois «dictatores»... Explique lá isso melhor. São os amortecedores hidráulicos das portas. Ah. Uma hipótese, ainda averiguarei melhor, é tratar-se de mais um caso de derivação imprópria. Há uma empresa holandesa que fabrica elevadores, a Dictator, onde talvez se inventasse este tipo de amortecedor, que depois ficou conhecido por dictator, independentemente da marca.

 

[Texto 4597]

Helder Guégués às 21:58 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Sobre «imediatista»

Ainda não cheguei à terceira

 

 

    «Imediatista, Columbano Bordalo Pinheiro decidiu pintar o grupo que agora transitava, com o criado Manuel Fidalgo, para o novo local de tertúlia» («“O Grupo do Leão” de Columbano Bordalo Pinheiro», João Miguel Salvador, Expresso Diário, 20.05.2014).

    A primeira impressão é a de que o termo não se adequa ao contexto. E a segunda também.

 

[Texto 4596]

Helder Guégués às 20:26 | comentar | favorito
Etiquetas:

Etimologia: «broca»

Dentolas

 

 

      Ao ouvir a palavra «broca», a muitos falantes deve surgir logo na mente a ideia de dentista. No étimo — o latino brochus, brocchus, broccus ou broncus —, significa precisamente dente de animal projectado para a frente. Projectado ou, na linguagem técnica dos dentistas (broncos ou não), dentes protraídos.

 

[Texto 4595]

Helder Guégués às 10:59 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:
20
Mai 14

Léxico: «broca»

Não é instrumento

 

 

    «Se era para fumar brocas, que o fizesse ali mesmo.» Não conhecia este sinónimo de «charro». O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora também não o regista.

 

[Texto 4594]

Helder Guégués às 10:25 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: