29
Mai 14

«Sôr/sora/sô»?

Sonotone, e já

 

 

   «O assassino que andou a monte, depois de ter assassinado duas mulheres, foi recebido com palmas pela população. Antes de começarmos a cuspir repugnância pelo povinho, devíamos tentar perceber. Até porque perceber não é o mesmo que desculpar, já dizia a Sôr Dona Hannah Arendt» («De onde vêm as palmas do “Palito”?», Henrique Raposo, Expresso Diário, 28.05.2014).

  A forma reduzida de «senhor» é (e sor); de «senhora», pelo menos para Henrique Raposo, é «sôr». Não estará a confundir com «sor», de «sóror»? Está, pois. Alguns dicionários registam sora como forma reduzida de «senhora». Para mim, é «sô» para senhor e para senhora. É óbvio que alguém anda a ouvir mal, e não costumo ser eu.

 

[Texto 4643]

Helder Guégués às 23:14 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,

Tradução: «line cook»

Como nas linhas de montagem

 

 

    «Acompanhado pelo filho Percy – seu gestor de redes sociais – e pelo sub-chefe Martin (John Leguizamo), o chef reinventa-se e realiza-se. Os sabores nacionais ganham nova vida na roulotte “El Jefe – Los Cubanos”» («Do gourmet à roulotte, um chef nas redes sociais», João Miguel Salvador, Expresso Diário, 28.05.2014).

    Está-se mesmo a ver: «chef» e... «sub-chefe». Nem «subchefe». O que se lê na imprensa anglo-saxónica é que Leguizamo representa o papel de «a line cook named Martin». Line cook é «a cook who works on an assembly line», ou seja, não é muito diferente de um ajudante de chefe (lead cook ou head line cook ou chef, para a legião de anglófonos que nos segue). E quanto a «roulotte», bem, até nas legendas do filme se lê «rulote».

 

[Texto 4642]

Helder Guégués às 22:43 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:
29
Mai 14

«Capô/tejadilho»

Trocam tudo

 

 

       «O carro está equipado com sensores e um laser no topo do capot que captam informação sobre o ambiente exterior em todas as direções (não há ângulos mortos), detetando obstáculos e distâncias, e tem um software que integra toda a informação, bem como um mapa detalhado da zona em que se faz a circulação» («Google cria carro ‘fofinho’ para quem não quer conduzir», Filomena Naves, Diário de Notícias, 29.05.2014, p. 26).

      Mais uma confusão clássica. O que se lê na imprensa internacional é que o carro tem «a laser sensor on the roof constantly scans the surroundings», e roof, em inglês, é «the structure forming the upper covering of a building or vehicle», ou seja, o nosso tejadilho; «capô» diz-se em inglês bonnet ou hood, «the hinged metal canopy covering the engine of a motor vehicle». Os tradutores confundem frequentemente «tecto» com «telhado», os jornalistas confundem «capô» com «tejadilho».

 

[Texto 4641]

Helder Guégués às 08:56 | comentar | favorito
Etiquetas: