08
Jul 14

Léxico: «estévia»

100 % natural

 

 

      Desta vez foi ao contrário: primeiro sugeri a palavra ao Departamento de Dicionários da Porto Editora, e agora já lá a podem ver: estévia. Com um poder adoçante 300 vezes (!) superior ao do açúcar, de que estão à espera os gordos deste país? Podem comprá-la aqui.

 

 [Texto 4817]

Helder Guégués às 22:53 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas:

«Overshot/undershot»

Mete água

 

 

    O original fala em overshot mills e em undershot mills. O tradutor quer que sejam «moinhos overshot» e «moinhos undershot». Hum... Ao que parece, o que interessa aqui é o tipo da roda de água. Ora, costuma falar-se em moinho de rodízio (undershot?), em que a roda é horizontal, e moinhos de roda vertical, ou azenhas (overshot?). Alguém pode dar alguma achega sobre o assunto?

 

 [Texto 4816]

Helder Guégués às 22:23 | comentar | ver comentários (11) | favorito | partilhar
Etiquetas:

«Styx», dizem eles

Infernal

 

 

      No Disney Channel, estava agora mesmo a passar um episódio da série Hércules. Uma personagem dizia a outra que deviam mandar não sei quem para o Styx. Aliás, nem foi bem isto que disse, mas o que devia ter dito era Estige, o rio da invulnerabilidade situado no Hades. Se conhecerem o tradutor, avisem-no, porque, mesmo que ele não mereça (o que não é raro), as crianças merecem ser poupadas a estes disparates.

 

 [Texto 4815]

Helder Guégués às 16:43 | comentar | ver comentários (3) | favorito | partilhar
Etiquetas:

Tradução: «pad»

Podiam tirar à sorte

 

 

      Servem, sem nenhuma dúvida, para amortecer — mas não se chamam, e aqui não há mistério, amortecedores. Se falamos de selas, os pads são coxins. Claro que, assim, nota-se muito que inventam porque não sabem.

 

 [Texto 4814]

Helder Guégués às 16:42 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas:

«Consistir em»

Só que se emende um

 

 

       Tenho de o lembrar de novo: «Pegue-se numa folha inglesa. Telegrama que lá venha com a sintaxe “consisted of” é vertido pelos tradutores de agências portuguesas por “consistia de”. Se, pois, em Portugal sempre se disse “consistir em”, “constar de”, agora a notícia jornalística ou radiofónica impõe a sintaxe espúria — “consistir de”! A decência sintáctica anda quase sempre ausente, inclusivamente das notícias de coisas que pediriam exemplar correcção» (Vasco Botelho de Amaral, Subtilezas, Máculas e Dificuldades da Língua Portuguesa, edição da Revista de Portugal, Lisboa, 1946, pp.125-6).

 

 [Texto 4813]

Helder Guégués às 15:32 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas:

Além disso, há mais

Digo eu

 

 

    Se três parágrafos do original começam por moreover, also e in addition, não me parece judicioso que na tradução fique, nos três casos, «além disso». Ainda nos fazem mais pobres do que realmente somos.

 

 [Texto 4812]

Helder Guégués às 10:24 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,

Chevardnadze, Shevardnadze

Ao sabor do acaso

 

 

      «[Eduard Chevardnadze (1928-2014)] Aderiu ao Partido Comunista da Geórgia aos 20 anos, dirigiu esta república na era soviética e, mais tarde, no pós-URSS. Ministro dos Negócios Estrangeiros de Gorbachev, negociou o fim da Guerra Fria» («O último chefe da diplomacia da União Soviética», A. C. M., Diário de Notícias, 8.07.2014, p. 37).

      Se tivesse tempo e estivesse perto de uma hemeroteca, ia ver como se escrevia o nome na imprensa portuguesa, nos anos 80 e 90. Seria quase sempre Shevardnadze, aposto. A falta de uniformidade na transliteração de nomes de alfabetos não latinos não é de agora. E temos ali também Gorbachev. Ou será Gorbatchev? Gorbatchov? Gorbachov?

 

 [Texto 4811]

Helder Guégués às 09:35 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas:
08
Jul 14

Léxico: «sobrenutrição»

Porque não?

 

 

      No dia-a-dia não fará decerto falta, mas em alguns contextos é preciso, ou dava jeito, usar o vocábulo «sobrenutrição». Numa obra em língua francesa, estou a ver surnutrition e sous-nutrition. Temos, e o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista-o, «sobrealimentação» e «superalimentação», mas sobretudo quando aparecem a par — subnutrição/sobrenutrição —, creio que faz falta e não hesitaria em usá-lo. O Dicionário Aulete, por exemplo, acolhe-o.

 

[Texto 4810]

Helder Guégués às 06:24 | comentar | ver comentários (1) | favorito | partilhar
Etiquetas: