09
Jul 14

Tradução: «head»

Nem tudo

 

 

    «Situated», refere-se a Génova, «on the western side of Italy at the head of the Ligurian Sea» parece-me uma frase claríssima. Acham que alguém podia errar ao traduzi-la? A resposta, evidentemente, é sim, até porque quase tudo é possível, como bem sabemos.

 

 [Texto 4823]

Helder Guégués às 23:35 | comentar | favorito
Etiquetas:

«Provincianismo/provincialismo»

Mas deixo ficar

 

 

   Nem eu sabia (ou já não me lembrava, o que acaba por ser o mesmo) que «provincialismo» existe e é sinónimo de «provincianismo». Nestes casos, porém, o mérito de quem usa estas palavras não é grande: como em inglês se diz provincialism, nada mais natural que se acrescente apenas um o.

 

 [Texto 4822]

Helder Guégués às 17:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Ricardo Coração de Leão

Dois pesos e duas medidas

 

 

      Não há ninguém tão tonto, suponho, que traduza o nome «Richard the Lionheart» por «Ricardo Lionheart». Ou há? No entanto, nos últimos anos, já vi mais de uma vez «Robin Hood» em traduções.

 

 [Texto 4821]

Helder Guégués às 17:14 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «clerk» e «sexton»

Pois é...

 

 

      No original: «My own impression was, that he had been first used (without any guilty knowledge on his own part) to ascertain the fact of the clerk’s absence from home on the previous day, and that he had been afterwards ordered to wait near the church (but out of sight of the vestry) to assist his master, in the event of my escaping the attack on the road, and of a collision occurring between Sir Percival and myself.» Na tradução: «A minha impressão é de que o mandaram primeiro verificar a ausência do velho sacrista e postar-se em seguida perto da igreja para auxiliar o patrão no caso de eu haver escapado ao ataque na estrada e me encontrar com ele» (A Mulher de Branco, Wilkie Collins. Tradução de Maria Franco e Cabral do Nascimento. Lisboa: Portugália Editora, 1972, 2.ª ed., p. 420). No original: «I saw them stop near the church and speak to the sexton’s wife, who had come from the cottage, and had waited, watching us from a distance.» Na tradução: «Vi-as parar junto da igreja e falarem à mulher do sacristão, que saíra de casa e nos observara a distância» (p. 86). No original: «The other looked towards the stone quarry in which the sexton’s cottage was built.» Na tradução: «A outra [fresta] deitava para a pedreira na qual estava o casebre do coveiro» (p. 75). O sacrista, o sacristão e o coveiro... O casebre... Deus lhes perdoe.

 

[Texto 4820]

Helder Guégués às 16:33 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «horse collar»

Não são cãezinhos

 

 

   Os que já erraram talvez nada possam fazer (excepto mostrarem-se humildes, claro), mas para o futuro: horse collar não se traduz por «coleira do cavalo». Trata-se de cavalos, não de cães. Aqui, collar é coalheira, a peça de arreios que se coloca no pescoço dos animais de tiro e à qual se penduram os tirantes. 

 

 [Texto 4819]

Helder Guégués às 14:52 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:
09
Jul 14

Léxico: «contralateral»

Um esquecimento

 

 

      «Um grupo de investigadores que foi coordenado pelo neurocientista Rui Costa, da Fundação Champalimaud, descobriu numa experiência com ratinhos que dois circuitos neuronais em cada um dos hemisférios do cérebro contribuem para controlar os movimentos contralateriais [sic] (no lado contrário, relativamente ao hemisfério em causa) do corpo, ajudando a explicar algumas perturbações de movimento em doenças como a de Parkinson» («Circuitos neuronais desvendados», Diário de Notícias, 9.07.2014, p. 29).

    Até a encontramos no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, mas no verbete de «heterolateral». Assim: «relativo ao lado oposto; contralateral». Agora temos de a pôr na sua própria casinha.

 

[Texto 4818]

Helder Guégués às 12:04 | comentar | favorito
Etiquetas: