30
Jul 14

«Esperança de vida/expectativa de vida»

Devia

 

 

     Alberto Magno morreu com 80 anos (ca. 1200-1280); Roger Bacon morreu com 80 anos (ca. 1214-1294). Mas não é sobre isso que vou escrever. A nossa expressão é esperança de vida, mas não devia ser expectativa de vida? Claro, as línguas são o que são. Em inglês é life expectancy, mas em castelhano também é esperanza de vida, e em francês espérance de vie. Já em italiano, tanto se usa speranza di vita como aspettativa di vita.

 

[Texto 4890]

Helder Guégués às 20:51 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas:

Tradução: «responsive governance»

Há pior e melhor

 

 

  «Responsive governance». Bem, «governação receptiva» não diz praticamente nada. Receptiva a quê ou a quem? Evidentemente, podia ser pior: «governança responsiva», por exemplo. E se traduzirmos por «governação participativa»?

 

[Texto 4889]

Helder Guégués às 14:35 | comentar | favorito
Etiquetas:
30
Jul 14

Citar a Bíblia

Um pouco diferente

 

 

      Outro erro frequente nas traduções do inglês diz respeito à forma como se cita a Bíblia (e esqueçamos agora que há várias versões da Bíblia). Por exemplo, se no original está «Writing to the Ephesians (6:5–9), Paul, etc.», não podemos simplesmente copiar: «Na Epístola aos Efésios (6:5–9), São Paulo, etc.». Não é assim, porque nós não usamos os dois pontos neste caso. Deve escrever-se 6, 5-9, ou seja, é naquele livro da Bíblia, capítulo 6, do versículo 5 ao versículo 9. Se quiséssemos indicar que se devia ler o mesmo capítulo, mas apenas o versículo 5 e o versículo 9, então escrevíamos 6, 5.9. Quando se citam dois textos diferentes, usa-se o ponto e vírgula; os dois pontos, nunca.

 

[Texto 4888]

Helder Guégués às 14:33 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: