03
Ago 14

Léxico: «bravo-de-esmolfe»

Mas menos um hífen

 

 

      «Poejo, castanha assada, marmelada, maçã-bravo-de-esmolfe, groselha rubi e tangerina-pinhão são outros seis sabores dos licores [da Fábrica do Rebuçado Santa Clara, em Portalegre]» («O inventor de sabores», Dora Mota, «Notícias Magazine»/Diário de Notícias, 3.08.2014, p. 32).

    Não são tantos hífenes: maçã bravo-de-esmolfe. Estranhamente, tendo em conta a etimologia, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora só regista «bravo-de-esmolfo».

 

 [Texto 4899]

Helder Guégués às 18:39 | comentar | ver comentários (1) | favorito
03
Ago 14

Sobre «casuística»

Só falta isso

 

 

    De «caso», muito mais depressa chegaríamos a «casístico» do que a «casuístico», mas este foi o caminho linear por que enveredou a língua italiana, não a nossa, e tudo porque recebemos a palavra do francês. Agora só é preciso que alguém avise os serviços em português do Vaticano. Bem, eu até conheço pessoas que conhecem o papa, talvez lhe mande um recado.

 

 [Texto 4898]

Helder Guégués às 14:18 | comentar | favorito
Etiquetas: